Tecnologias Justiça dos EUA investiga 'Big Tech'. Amazon, Apple, Alphabet e Facebook já tremem em bolsa

Justiça dos EUA investiga 'Big Tech'. Amazon, Apple, Alphabet e Facebook já tremem em bolsa

O Departamento norte-americano da Justiça anunciou que vai investigar as grandes tecnológicas do país para apurar se há práticas anticoncorrenciais. O anúncio foi o suficiente para colocar as maiores cotadas no setor no vermelho.
Justiça dos EUA investiga 'Big Tech'. Amazon, Apple, Alphabet e Facebook já tremem em bolsa
Reuters
Carla Pedro 24 de julho de 2019 às 00:58

O Departamento da Justiça (DoJ) dos EUA anunciou esta noite que vai investigar as 'Big Tech' do país para apurar se estão em causa práticas anticoncorrenciais. Os investidores reagiram e as principais tecnológicas seguem a perder terreno no "after hours" da negociação bolsista do outro lado do Atlântico.

Na negociação fora do horário regular, em Wall Street, a Amazon segue a cair 0,98% para 1.975 dólares, a Alphabet (casa-mãe da Google) recua 0,96% para 1.137,03 dólares, a Apple perde 0,55% para 207,70 dólares e o Facebook cede 1,56% para 199,21 dólares.

 

Assim, a par com a empresa liderada por Mark Zuckerberg, o ‘triplo A’ das tecnológicas norte-americanas segue todo a depreciar-se.

 

Apesar de o Departamento da Justiça não ter referido nomes em específico, foi o suficiente para deixar os investidores em estado de alerta, uma vez que o The Wall Street Journal avançou que a investigação tem por base "novas ameaças a Washington" por parte do Facebook, Google, Amazon e Apple.

 

A investigação incidirá sobre práticas das plataformas online que dominam as pesquisas na Internet, as redes sociais e os serviços a retalho, referiu o Departamento da Justiça num comunicado divulgado esta terça-feira, 23 de julho.

O DoJ revelou que irá analisar as práticas concorrenciais das maiores tecnológicas do país, bem como uma eventual "repressão de inovação" e o seu impacto nos consumidores.

 

"Sem a disciplina de uma concorrência relevante, baseada no mercado, as plataformas digitais poderão agir de formas que não atendem às exigências dos consumidores", comentou o vice-procurador geral da unidade antitrust do Departamento da Justiça, Makan Delrahim", citado pela CNBC.

 

Recorde-se que esta é uma semana fértil em matéria de apresentação das contas trimestrais de grandes tecnológicas norte-americanas.

 

Esta terça-feira foi a Snap que se confessou ao mercado, já depois do fecho das bolsas, e quarta-feira será a vez de o Facebook apresentar os seus números trimestrais. No dia seguinte teremos as contas da Amazon e Alphabet.

 
(notícia atualizada à 01:14)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI