Tecnologias Paddy Cosgrave recusou vender Web Summit por mais de 146 milhões em 2014

Paddy Cosgrave recusou vender Web Summit por mais de 146 milhões em 2014

O fundador da Web Summit está satisfeito por não ter aceitado uma oferta milionária em troca da venda da Web Summit que recebeu há cinco anos, revelou Paddy Cosgrave na sua conta Twitter.
Paddy Cosgrave recusou vender Web Summit por mais de 146 milhões em 2014
Reuters
Ana Batalha Oliveira 30 de abril de 2019 às 14:15

O fundador da Web Summit, Paddy Cosgrave, revelou através do seu Twitter que em 2014 lhe foram oferecidos mais de 146 milhões de euros em troca da conferência de tecnologia – uma proposta que terá recusado e que agora vê como a "decisão certa".

O comentário de Cosgrave surge na sequência da venda de um grupo de media irlandês, o Independent News and Media ao grupo belga Mediahuis, que foi anunciada esta terça-feira, 30 de abril. Este negócio foi fechado por 146 milhões de euros.  


"Há cinco anos ofereceram mais dinheiro pela Web Summit do que os 146 milhões de euros em que a INM foi hoje avaliada. Pode ter parecido idiota em 2014 rejeitar esta oferta, mas cinco anos depois fica provado que foi a decisão certa", escreve Cosgrave. A justificar esta opinião, o fundador do evento continua, numa segunda publicação: "ninguém imaginava que podíamos replicar o modelo em algum outro lugar do mundo, o Santo Graal dos eventos. Acontece que, afinal, podíamos". 

O fundador e CEO da Web Summit está em Lisboa esta semana, embora ainda não se tenha mudado para a capital, tal como anunciou no ano passado na Web Summit. Em entrevista ao Expresso, Cosgrave aponta para agosto como o mês para essa mudança. Revela ainda que anda à procura de um espaço de escritórios na zona de Cascais e do Estoril.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI