Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Twitter passa de perdas a lucros mas afunda mais de 10% em bolsa

A rede social das micromensagens reportou lucros e receitas no primeiro trimestre que ficaram acima das expectativas do mercado. Mas o crescimento do número de utilizadores foi inferior às projecções, bem como o "guidance" para as receitas do trimestre em curso, pelo que as ações seguem em queda.

Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 29 de Abril de 2021 às 22:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Twitter superou as previsões dos lucros e receitas no primeiro trimestre, a conseguir um resultado líquido positivo depois de reportar perdas há um ano. Mas os investidores estão a castigar as ações em bolsa pelo facto de as estimativas das receitas para o trimestre em curso ficarem abaixo do esperado e também porque o crescimento do número de utilizadores foi inferior às projecções.

 

As receitas da rede social das micromensagens ascenderam a 1,04 mil milhões de dólares, um aumento de 28% face ao mesmo período do ano precedente (807,6 milhões de dólares) e ligeiramente acima do valor médio estimado pelos analistas: 1,03 mil milhões de dólares. A contribuir esteve a retoma dos gastos em publicidade na rede social das micromensagens.

 

Já o resultado líquido da tecnológica liderada por Jack Dorsey (na foto) foi de 68,005 milhões de dólares em lucros, contra prejuízos de 8,396 milhões um ano antes.

 

O lucro por acção a rede social do pássaro azul foi assim de 8 cêntimos de dólar, contra 1 cêntimo entre janeiro e março de 2020.

 

Ajustado dos bónus baseados em ações e outras despesas, o lucro por ação foi de 16 cêntimos, quando os analistas auscultados pela FacSet previam que fosse de 14 cêntimos.

 

Mas houve um indicador que ficou aquém do esperado: o crescimento dos utilizadores da rede social. O número de utilizadores ativos diários que veem publicidade (os chamados utilizadores monetizáveis) cresceu 20% para 199 milhões (mais sete milhões face ao trimestre precedente), mas os analistas esperavam que esse número crescesse para 200 milhões.

 

Outro dado que desapontou o mercado foi o facto de o Twitter prever receitas entre 980 milhões e 1,08 mil milhões no trimestre em curso (o seu segundo trimestre fiscal), quando o mercado projetava 1,06 mil milhões de receitas.

 

Os investidores não ficaram satisfeitos e as acções seguem a afundar 9,69% para 58,78 dólares na negociação fora do horário regular ("after-hours") da Bolsa de Nova Iorque, depois de terem encerrado hoje a recuar 0,93% para 65,09 dólares.

Ver comentários
Saber mais Twitter
Outras Notícias