Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Recuperação judicial da Oi na Holanda não foi contestada

Findo o prazo para contestar os planos de recuperação judicial das subsidiárias holandesas da Oi, aprovados pelo tribunal de Amesterdão, todos os aspectos materiais da recuperação da operadora no Brasil passam a ter efeito vinculativo na Holanda.

Reuters
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

No passado dia 11 de Junho, os planos de recuperação judicial das subsidiárias holandesas da operadora brasileira Oi – PTIF e Oi Brasil Holdings Coöperatief (Oi Coop) – foram aprovados pelo tribunal de Amesterdão.

 

Com essa aprovação, começou a contar um prazo de oito dias para a entrada de qualquer recurso. Isso não aconteceu.

 

Uma vez que a recuperação judicial da Oi na Holanda não foi contestada, todos os aspectos materiais dessa recuperação no Brasil passam a ter efeito vinculativo na Holanda em relação a credores e detentores de obrigações.

 

Assim, a aprovação permite que o plano de recuperação tenha efeito não apenas no Brasil, mas também em geografias como a Holanda e Reino Unido. O reconhecimento internacional era uma das etapas do processo de recuperação – o que entretanto também já aconteceu em Portugal e nos Estados Unidos.

 

Nenhuma apelação foi interposta perante o tribunal de recurso de Amesterdão contra a decisão de confirmação dos planos de composição da Portugal Telecom International Finance e da Oi Brasil Holdings Coöperatief sob a lei holandesa, referiu esta quarta-feira à noite a operadora brasileira em comunicado ao mercado.

 

"Considerando o encerramento do período para apelação, os planos são agora efectivos sob a legislação holandesa e os processos de falência da PTIF e da Oi Coop encontram-se encerrados", conclui.

Ver comentários
Saber mais Brasil Portugal Reino Unido Oi – PTIF e Oi Brasil Holdings Holanda Amesterdão Estados Unidos
Mais lidas
Outras Notícias