Aviação Brasil autoriza estrangeiros a deter 100% das companhias aéreas do país

Brasil autoriza estrangeiros a deter 100% das companhias aéreas do país

As autoridades brasileiras anunciaram esta terça-feira uma alteração ao Código Brasileiro de Aeronáutica para permitir a abertura até 100% do capital das companhias aéreas brasileiras aos investimentos estrangeiros. 
Brasil autoriza estrangeiros a deter 100% das companhias aéreas do país
Reuters
Lusa 11 de abril de 2017 às 20:42

O anúncio foi feito pelo Ministério do Turismo na cerimónia de apresentação do programa Brasil+Turismo, em Brasília.

 

Antes da assinatura da medida provisória, que permite a mudança da participação estrangeira no sector, as empresas e investidores estrangeiros podiam ter somente até 49% do capital das companhias aéreas brasileiras.

 

Segundo informações divulgadas na página do Ministério do Turismo na Internet, o objectivo da nova lei é "aumentar a competitividade, o número de voos e de turistas que viajam dentro do país, além de ampliar a malha aérea regional para possibilitar o deslocamento de mais visitantes nacionais e internacionais".

 

Outra mudança anunciada foi a proposta de implantar um processo que permita que turistas de países estratégicos possam tirar um visto electrónico para entrar no Brasil.

 

Até o fim do ano o país espera implantar estes vistos electrónicos para turistas dos EUA, Canadá, Austrália e Japão, de onde provém o maior número de turistas estrangeiros com elevado poder aquisitivo.

 

"A concessão de vistos electrónicos transforma todo o período de solicitação, pagamento de taxas, análise, concessão e emissão de visto num processo de apenas 48 horas. Tudo pode ser feito via web ou por um aplicativo, sem burocracias", lê-se no comunicado colocado na Internet.

 

Outras iniciativas, como a capacitação de jovens para trabalhar no sector de turismo, a mudança de regime da Embratur e a actualização da lei de turismo, foram anunciadas no programa, que pretende aumentar o número de turistas estrangeiros no Brasil de 6,5 milhões por ano (2016) para 12 milhões em 2022.

 

O Governo brasileiro estima que a receita obtida com estes visitantes passe de 6 mil milhões de dólares (5,6 mil milhões de euros) anuais, resultado obtido em 2016, para 19 mil milhões de dólares (17,9 mil milhões de euros) em 2022. 




Marketing Automation certified by E-GOI