Turismo & Lazer Governo tenta recuperar castelo de Vila Nova de Cerveira para o turismo

Governo tenta recuperar castelo de Vila Nova de Cerveira para o turismo

O concurso foi lançado na sexta-feira. Ao abrigo do programa Revive, o Estado quer concessionar por 50 anos o castelo de Vila Nova de Cerveira, que já foi pousada.
Governo tenta recuperar castelo de Vila Nova de Cerveira para o turismo
Alexandra Machado 19 de janeiro de 2019 às 20:44
O Governo abriu concurso, no âmbito do programa Revive, para o castelo de Vila Nova da Cerveira.

Siza Vieira, ministro da Economia, citado pelo Diário do Minho, afirmou, sexta-feira, esperar que sejam investidos cerca de 3 milhões de euros para as obras de requalificação do conjunto amuralhado e a sua adaptação à atividade turística.

O concurso foi lançado sexta-feira, e as propostas têm de ser entregues até 5 de junho de 2019, anunciou o Ministério da Economia. Este é o 15.º concurso lançado no âmbito do Revive, estando aberto o concurso, ainda, para a Casa de Marrocos (Idanha-a-Velha), Mosteiro de Santo António dos Capuchos (Leiria), Mosteiro de Arouca, Convento de São Francisco (Portalegre), Quartel do Carmo (Horta, nos Açores), o Convento do Carmo (Moura) e o da Quinta do Paço de Valverde (Évora).

O castelo, propriedade da Direção Geral do Tesouro e Finanças (DGTF), é um dos edifícios incluídos no programa Revive, que o Governo tem vindo a concessionar a privados com objetivo de revitalização do edificado e promoção turística. 

Além dos valores envolvidos na reabilitação, o concurso avalia, ainda, as rendas que ao longo de 50 anos o privado pretende pagar ao Estado. No caso do Castelo da Cerveira, segundo o anúncio do concurso, o montante da contrapartida anual pesa 50% na avaliação, o mesmo que a antecipação da exploração em trimestres.

O castelo de Vila Nova de Cerveira é medieval de estilo gótico, construído em 1320 por ordem do rei D. Dinis. Alberga a antiga Igreja da Misericórdia, a antiga Casa dos Governadores, a cadeia e outros anexos. De 1982 a 2008 foi adotado como pousada, mas já sob a gestão do grupo Pestana - a quem foram concessionadas as Pousadas de Portugal -  fechou a pretexto, escreve a Lusa, de obras de reabilitação.

O impasse em que o processo se encontra desde 2008 levou mesmo, em 2011, no mandato do executivo anterior, à desistência de um grupo alemão interessado em criar um hotel de charme ligado às artes, escreve a Lusa. 

O estado de "avançada degradação" em que se encontra o imóvel levou a Assembleia Municipal a aprovar, em 2015, uma moção intitulada "Em Defesa da Clarificação do Futuro do Castelo".

Situado no centro de Vila Nova de Cerveira, junto à estação ferroviária, o castelo de Vila Nova de Cerveira tem vista para o Rio Minho.








pub

Marketing Automation certified by E-GOI