Turismo & Lazer Marriott quer derrotar Airbnb no seu próprio território

Marriott quer derrotar Airbnb no seu próprio território

Sites de partilha de casas como a Airbnb e a HomeAway são muitas vezes vistos como ladrões de clientes das empresas de hotelaria tradicionais. Agora, a maior empresa hoteleira do mundo quer contra-atacar.
Marriott quer derrotar Airbnb no seu próprio território
Marriott
Bloomberg 13 de maio de 2018 às 13:00

A Marriott International começou a oferecer no seu site alugueres de curto prazo de residências em Londres através de uma parceria com uma empresa local chamada Hostmaker. Se o teste correr bem, a Marriott expandirá a oferta a outras cidades, aproveitando o seu programa de fidelidade e a experiência em gestão de marcas para se destacar num mercado disputado, revelou o CEO Arne Sorenson, durante a conferência de apresentação de resultados.

"Enquanto algumas destas plataformas cresceram para milhões e milhões de unidades, há uma grande variedade de opções e uma ausência de marcas", explicou o responsável. "Achamos que podemos trazer as nossas marcas, que podemos trazer o nosso foco no produto e no atendimento, e oferecer um produto simplesmente melhor do que muitos que existem por aí."

 

O programa-piloto de partilha de casas da Marriott, que se chama Tribute Portfolio Homes, está integrado no programa de fidelidade, segundo o site do serviço, e actualmente está limitado a cerca de 200 residências. A Marriott estudou o negócio durante algum tempo e só iniciou o teste depois de concluir que a empresa é capaz de administrá-lo em total conformidade com a lei, disse Sorenson. Há restrições no arrendamento de curto-prazo em muitas cidades.

 

A Marriott não é a primeira empresa hoteleira arriscar entrar neste ramo. A Accor é proprietária do site de partilha de residências de luxo Onefinestay. A Hyatt Hotels investiu numa outra start-up de partilha de residências, a Oasis, e incorporou recentemente as suas ofertas no programa de fidelidade Hyatt.

 

Já a maior concorrente da Marriott, Hilton, está fora desta disputa, pelo menos por enquanto.

"Acreditamos que, por ser um negócio tão diferente, não precisamos ou não devemos concentrar-nos nele", afirmou o CEO da Hilton Worldwide Holdings, Christopher Nassetta, numa conferência de resultados da empresa, em Abril.

(Texto original: Marriott Wants to Beat Home-Sharing Upstarts at Their Own Game)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI