Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Apple afunda sector tecnológico

As estimativas da Apple para o resto do ano desiludiram os investidores fazendo afundar as acções da gigante tecnológica. O impacto estendeu-se ao sector, penalizando particularmente os fornecedores do iPhone.

Bloomberg
Vera Ramalhete veraramalhete@negocios.pt 22 de Julho de 2015 às 12:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Apple apresentou as contas do segundo trimestre esta terça-feira, com resultados positivos, mas previsões que desapontaram os investidores. O impacto nas cotações fez-se sentir de imediato. As bolsas norte-americanas já tinham encerrado a sessão regular, mas a empresa liderada por Tim Cook afundou quase 9% na negociação fora de horas.

Esta queda, a confirmar-se, representa uma perda de mais de 50 mil milhões de dólares do seu valor em bolsa, o que seria a segunda maior redução da capitalização bolsista na história da empresa mais valiosa do mundo. Na bolsa alemã, a Apple segue a perder 5,45%.
 

As notícias afectaram todo o sector tecnológico, particularmente os fornecedores da Apple. Nos mercados asiáticos, a AAC Technologies caiu 6,9%, e a Japan Display recuou 4,1%. A Samsung, que também produz tecnologia para a Apple, recuou 1,4%.


Na Europa, a Dialog Semiconductor, cujas receitas dependem em 78% da Apple, segundo a Bloomberg, afunda 7,1%. A ARM Holdings, fornecedora relevante para o iPhone 6, que também apresentou resultados esta terça-feira, segue a cair 3,8%.

Microsoft afunda com maior prejuízo de sempre
Além da Apple, outras gigantes tecnológicas apresentaram resultados trimestrais esta terça-feira que desiludiram os investidores, penalizando as acções. A Microsoft está a recuar quase 4%, após apresentar o maior prejuízo de sempre. Apesar dos números positivos da empresa, ao contabilizar a amortização da unidade móvel da Nokia, adquirida em 2014, a tecnológica apresentou um resultado líquido negativo de 3,2 mil milhões de dólares.


A Yahoo também caiu 1,8% no mercado fora de hora, após reportar estimativas para as vendas no terceiro trimestre inferiores aos cálculos avançados pelos analistas. No Japão recuou, esta manhã, 0,8%.  

 

iPhones ameaçam Apple

A Apple reportou um lucro de 10,7 mil milhões de dólares e um aumento de 33% nas receitas para 49,6 mil milhões de dólares, ambos acima das previsões dos analistas consultados pela Bloomberg. A venda de iPhones também cresceu 35% para 47,5 milhões, mas abaixo das expectativas dos analistas. Para o quarto trimestre, a empresa prevê receitas entre os 49 e 51 mil milhões de dólares, também inferior às expectativas do mercado.

Ver comentários
Saber mais Apple bolsa acções capitalização bolsista resultados iPhone Microsoft
Mais lidas
Outras Notícias