Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fundo soberano da Noruega reforça na REN para mais de 2%

O Norges Bank passou a deter uma participação qualificada de 2,004% na empresa liderada por Rodrigo Costa.

A REN, liderada por Rodrigo Costa, registou um aumento do lucro de 2,8% para 118 milhões de euros.
Miguel Baltazar
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 01 de Setembro de 2020 às 19:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Norges Bank, que gere o maior fundo soberano do mundo – o da Noruega –, reforçou a sua posição na REN – Redes Elétricas Nacionais, de 1,94% para 2,004%, passando assim a deter uma participação qualificada.

 

A esta nova posição correspondem 13.369.124 ações, informou a REN em comunicado à CMVM. A operação foi realizada na segunda-feira, 31 de agosto.

 

A REN encerrou a sessão desta terça-feira-feira a ceder 0,62% para 2,415 euros.

 

O Norges Bank é o maior investidor em ações do mundo (controla mais de 1% da capitalização bolsista global) tendo presença no capital de quase todas as cotadas portuguesas.

 

A Noruega conta com dois fundos soberanos, o Government Pension Fund Global e o Government Pension Fund Norway.

 

O primeiro é uma continuação do chamado "Fundo de Petróleo" e o Ministério das Finanças é o responsável pela sua gestão – mas a gestão operacional está delegada no banco central do país, o Norges Bank.

 

As receitas deste fundo provêm do rendimento total que o governo norueguês obtém com as atividades petrolíferas e do retorno sobre os investimentos do fundo.

 

Já o segundo tem menor dimensão e é um fundo nacional, estando limitado a investimentos noruegueses e escandinavos – sendo por isso um acionista de relevo em muitas das grandes empresas norueguesas. A sua gestão operacional está delegada no National Insurance Scheme Fund.

 

Ver comentários
Saber mais Noruega REN Norges Bank energia
Mais lidas
Outras Notícias