Bolsa PSI-20 cai penalizado pelo BCP e contraria Europa

PSI-20 cai penalizado pelo BCP e contraria Europa

O principal índice bolsista nacional terminou o dia em terreno negativo, interrompendo a melhor série de subidas desde julho do ano passado, sobretudo penalizada pelas perdas do BCP e do retalho. A bolsa nacional contrariou ganhos verificados nas bolsas europeias.
PSI-20 cai penalizado pelo BCP e contraria Europa
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 08 de janeiro de 2019 às 16:40

O PSI-20 fechou a sessão bolsista desta terça-feira, 8 de janeiro, a resvalar 0,29% para 4.909,74 pontos, com 11 cotadas em queda, seis em alta e uma inalterada, isto num dia em que chegou a tocar em máximos de 6 de Dezembro e após seis dias consecutivos a valorizar, o que significa que a bolsa nacional pôs fim ao maior ciclo de ganhos registado desde julho passado. 

A exemplo do que aconteceu na sessão de segunda-feira, embora hoje em sentido inverso, a praça lisboeta contrariou a tendência que predominou nas principais bolsas europeias, animadas pelo otimismo decorrente das negociações em curso entre os Estados Unidos e a China com vista à resolução da disputa comercial entre as duas maiores economias mundiais.

Este otimismo permitiu ao índice de referência europeu Stoxx 600 transacionar no valor mais alto desde 14 de dezembro, numa sessão em que a subida do sector do retalho foi a que mais suportou a negociação. 

Em Lisboa, o BCP e o sector do retalho foram os que mais pressionaram. O banco liderado por Miguel Maya recuou 0,89% para 0,2448 euros, enquanto a Jerónimo Martins (-1,35% para 10,605 euros) e a Sonae (-1,14% para 0,823 euros) caíram acima de 1%. Apesar da queda, a dona dos supermercados Continente chegou a tocar em máximos de 7 de Dezembro durante a sessão. 

Nota negativa ainda para os CTT, que perderam 1,35% para 3,08 euros, para a Mota-Engil, que caiu 2,27% para 1,724 euros, para a Galp Energia, que deslizou 0,41% para 14,43 euros, e ainda para a EDP, que cedeu 0,10% para 3,075 euros. Já a EDP Renováveis avançou 0,64% para 7,87 euros e a REN fechou inalterada nos 2,542 euros. 

Destaque pela positiva para a Corticeira Amorim, que apreciou 0,87% para 9,30 euros num dia em que negociou em máximos de 13 de Dezembro, e para o sector do papel: a Semapa cresceu 2,34% para 13,98 euros, a Altri ganhou 1,44% para 6,35 euros e a Navigator avançou 0,26% para 3,784 euros. 

(Notícia actualizada às 16:48)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI