Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 vive pior dia em 13 meses e cai 2,70%

A bolsa nacional fechou a primeira sessão da semana a cair 2,70%, em linha com a tendência vivida nas principais praças europeias. Desde 11 de junho do ano passado que a praça portuguesa não sofria um tombo desta dimensão.

A bolsa portuguesa tem sido incapaz de atrair novas empresas para o mercado de capitais português.
Miguel Baltazar
Cátia Rocha catiarocha@negocios.pt 19 de Julho de 2021 às 16:42
  • Partilhar artigo
  • 46
  • ...
O PSI-20 fechou a sessão a tombar 2,70%, para 4.894,43 pontos, registando a maior queda em 13 meses. A bolsa de Lisboa acompanhou a tendência vivida na Europa, num dia em que os principais índices europeus fecharam no vermelho, com os investidores a afastarem-se de ativos de maior risco, como é o caso das ações. É preciso recuar a 11 de junho do ano passado para encontrar um desempenho pior.

Em Lisboa, das 18 cotadas que compõem o índice, apenas duas cotadas terminaram a sessão a subir - a Ramada e a EDP Renováveis. A Ramada apreciou 2,39% para 6 euros e a EDP Renováveis valorizou 0,05%, a cotar nos 19,82 euros. A Corticeira Amorim fechou o dia inalterada, com os títulos nos 10,60 euros. 

Entre os pesos-pesados do índice, o BCP e a EDP registaram as maiores quedas na sessão. O BCP caiu 5,06% para 11,82 cêntimos. O CaixaBank BPI antecipa que o banco liderado por Miguel Maya deverá registar um prejuízo de 60 milhões no segundo trimestre. Fatores como as provisões cambiais na Polónia justificam este cenário, segundo uma nota de análise a que o Negócios teve acesso.

A EDP cedeu 4,12% nesta sessão, para uma cotação de 4,40 euros. Ainda na energia, a Galp desvalorizou 3,14% para 8,194 euros e a REN cedeu 0,21% para 2,335 euros. 

No retalho, a Jerónimo Martins caiu 1,54%, a cotar nos 16,60 euros, e a Sonae depreciou 3,62% para 75,85 cêntimos. 

A Semapa caiu 6,74% nesta sessão, com os títulos a terminar o dia nos 10,52 euros. 
 
Já os CTT cederam 5,59%, para 4,225 euros. Na última sessão da semana passada, os títulos dos Correios afundaram cerca de 15%, naquela que foi a maior queda intradiária desde novembro de 2017. A desvalorização da passada sexta-feira, dia 16, aconteceu no dia em que o Barclays cortou a recomendação atribuída aos CTT de "equalweight" para "underweight".

A Altri caiu 4,20%, a cotar nos 4,91 euros, e a Navigator cedeu 4,06%, para 2,790 euros. Nas telecomunicações, a Nos caiu 3,25% para 2,92 euros. 

(notícia atualizada)
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa Euronext bolsa de Lisboa
Outras Notícias