Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 contraria ganhos ligeiros da Europa pressionado pelo BCP

A bolsa nacional segue em terreno negativo, contrariando os ganhos ligeiros na Europa, numa sessão marcada pelas dúvidas em torno do referendo sobre o Brexit, depois do optimismo de ontem.

Bruno Simão/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 21 de Junho de 2016 às 11:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

A bolsa nacional, que iniciou a sessão em alta ligeira, rapidamente inverteu para terreno negativo, pressionada pelo BCP. Nesta altura, o PSI-20 desliza 0,4% para 4.646,68 pontos, com nove cotadas em queda, sete em alta e duas inalteradas.

Esta evolução acontece depois dos fortes ganhos registados na sessão de ontem, que foi a melhor desde Outubro do ano passado, com o índice português a subir 3,23%.

Na Europa, a maioria dos índices bolsitas segue em alta ligeira, numa altura em que as sondagens se dividem entre a vitória do Brexit e do Bremain. Uma sondagem da YouGov para o Times, divulgada ao final do dia de ontem, dá vantagem ao "Leave" com 44% das intenções de voto, contra os 42% do "Remain". Já a sondagem da ORB para o Daily Telegraph aponta para a vitória da permanência no Reino Unido, com 53%, face aos 46% do Brexit.

 

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, sobe 0,17% para 338,23 pontos. A liderar os ganhos na Europa está a bolsa de Atenas, com uma valorização de 4,66%. Além do português PSI-20, só o londrino Footsie segue em terreno negativo, com uma descida de 0,26%.

 

Por cá, o BCP e a EDP são as cotadas que mais contribuem para o deslize do índice nacional, numa sessão marcada pela suspensão dos títulos da Pharol.

 

Antes da abertura do mercado, a CMVM decidiu suspender as acções da antiga PT SGPS, até a Oi divulgar mais informação relativa ao pedido de recuperação judicial da empresa brasileira.

 

A decisão surge depois de, na noite de ontem, a Oi ter anunciado que vai avançar com um processo de recuperação judicial uma vez que não chegou a acordo com os credores para reestruturar a dívida.

 

As acções vão continuar sem negociar em bolsa até "à divulgação de informação relevante relativa ao pedido de recuperação judicial das Empresas Oi", refere um comunicado da CMVM.

 

Na banca, as acções da instituição comandada por Nuno Amado descem 3,76% para 2,05%, depois de terem disparado mais de 12% na sessão de ontem, o melhor desempenho entre todas as cotadas do Stox600.

 

Ainda neste sector, o BPI cai 0,27% para 1,112 euros e o fundo do Montepio negoceia inalterado em 51,3 cêntimos.

 

Já a EDP desce 0,67% para 2,944 euros, enquanto a Galp Energia ganha 0,17% para 12,085 euros.

 

No retalho, a Sonae desvaloriza 1,34% para 81 cêntimos e a Jerónimo Martins ganha 0,43% para 14,155 euros.

A contribuir para a tendência negativa do PSI-20 estão ainda os CTT, com uma descida de 1,11% para 7,655 euros. 

Ver comentários
Saber mais Europa Reino Unido Atenas BCP Stoxx600 PSI-20 BCP Brexit bolsas bolsa nacional
Mais lidas
Outras Notícias