Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Santander “comprou” participação qualificada na Corticeira na venda privada da família Amorim

Os fundos mobiliários geridos pelo Santander Asset Management investiram mais de 7 milhões de euros na venda privada lançada pela família Amorim e passaram a deter uma participação qualificada na Corticeira.

Todos os analistas que seguem a empresa de cortiça recomendam manter as acções em carteira. Apesar de nenhuma recomendação ser de comprar, o potencial de valorização é elevado (22%), tendo em conta o preço-alvo médio de 12,03 euros.
Jorge Miguel Gonçalves/Sábado
Rita Faria afaria@negocios.pt 07 de Junho de 2019 às 13:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os fundos de investimento mobiliários geridos pelo Santander reforçaram a sua posição na Corticeira Amorim com a compra de ações na venda privada lançada pela Investmark, passando mesmo a deter uma participação qualificada na empresa liderada por António Rios de Amorim.

Segundo um comunicado emitido à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta sexta-feira, 7 de junho, os fundos geridos pelo Santander compraram, no conjunto, 803 mil ações na venda privada que decorreu entre terça e quarta-feira, e passaram a deter um total de 3.045.823 ações, correspondentes a 2,29% do capital social.

A venda concretizada pela Investmark – controlada pela família Amorim – foi de 4,6 milhões de ações, representativas de 3,46% da Corticeira Amorim, pelo que o Santander comprou praticamente 17,5% da oferta.

Por esta aquisição os fundos geridos pelo Santander pagaram pouco mais de 7,6 milhões de euros já que, na venda privada, os títulos foram alienados a 9,5 euros, um desconto de 7,16% face à cotação de fecho das ações antes do anúncio da operação.

"No total, os fundos de investimento mobiliários geridos pela Santander Asset Management, S.A., S.G.I.I.C., passaram a deter, a partir do dia 5 de Junho de 2019, 3.045.823 ações, correspondentes a 2,29% do capital social, relativas a 2,29% dos direitos de voto, tendo assim, ultrapassado o limiar dos 2% de participação qualificada", avança o comunicado à CMVM.

"O aumento da participação qualificada verificou-se mediante uma oferta de colocação adicional feita pela Investmark Holdings, BV sobre ações da empresa Corticeira Amorim SGPS SA a um preço de 9,5 euros por ação".

O resultado e o preço da operação já haviam sido divulgados na quarta-feira, em comunicado ao regulador dos mercados, no dia após o anúncio da operação.

A Investmark decidiu vender uma posição de 3,46% no capital da Corticeira Amorim para responder ao "crescente interesse manifestado por investidores nacionais e internacionais". Após a liquidação, mantém ainda uma participação de 10,32% no capital social da Corticeira, pelo que a família Amorim continuará a ter um controlo maioritário, de cerca de 70% do capital, com a Amorim Capital SGPS a deter sozinha 51% da empresa.

Ver comentários
Saber mais Corticeira Amorim Investmark Santander
Mais lidas
Outras Notícias