Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Soluço" em Wall Street esta terça-feira foi provocado por "erro manual"

No arranque da sessão desta terça-feira dezenas de cotadas negociavam bastante acima ou abaixo do valor de fecho da véspera – sem que houvesse justificação. Isso levou a que a negociação das ações fosse suspensa durante alguns minutos.

Reuters

A bolsa de Nova Iorque (na sigla inglesa NYSE) emitiu esta quarta-feira um comunicado, onde dá conta que a oscilação indevida das cotações de algumas ações, que levou à suspensão da negociação de alguns títulos esta terça-feira, se deveu a "um erro manual".

 

A raiz do problema – entretanto já resolvido – prende-se com uma falha na "configuração de recuperação de desastres" o que teve impacto na cotação de cerca de 84 ações, num total de 1.300 operações.

 

Assim que a bolsa nova-iorquina abriu, às 09:30 locais (14:30 em Lisboa) desta terça-feira, dezenas de cotadas negociavam bastante acima ou abaixo do valor de fecho da véspera – sem que houvesse justificação para isso. Entre elas estavam nomes como o Morgan Stanley, Wells Fargo, Verizon, Nike, 3M, Rio Tinto, Altria, Visa, Mastercard Walmart e Exxon Mobil.

 

A gestora da bolsa travou de imediato as operações, sendo este o procedimento que é levado a cabo na maioria dos grandes mercados acionistas sempre que um título dispara ou derrapa drasticamente e sem razão aparente.

 

Vinte minutos depois tudo estava já normalizado e as empresas afetadas retomaram a negociação, segundo informação da bolsa.

 

Os investidores, consoante as ordens que deram, terão sido beneficiados ou prejudicados pela escalada ou mergulho do preço das ações, mas também as cotadas que nem sequer transacionaram – como se não tivesse havido qualquer ordem de compra ou venda – foram fortemente impactadas. Daí que a NYSE tenha já aconselhado as empresas listadas nos índices nova-iorquinos para que façam as devidas reclamações, ao abrigo do chamado "Clearly Erroneous".

 

Para tal, ao final do dia desta terça-feira, os responsáveis da bolsa publicaram uma lista de transações que poderão ser declaradas "nulas e sem efeito".

Ver comentários
Saber mais Nova Iorque NYSE economia negócios e finanças macroeconomia mercado e câmbios bolsa
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio