Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sonae Indústria concretiza redução de capital de 559 milhões para cobrir prejuízos

A Sonae Indústria, que vai avançar com uma operação de reagrupamento de acções, realizou esta segunda-feira uma redução de capital de 559 milhões de euros. O objectivo é limpar a herança de prejuízos passados.

Paulo Duarte
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

A Sonae Indústria concretizou esta segunda-feira, 22 de Maio, a redução de capital de 559 milhões de euros. A operação serve para cobrir prejuízos passados, como indica a companhia em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). 

"Para os efeitos legais aplicáveis, informa-se que foi registada, na presente data, junto da Conservatória do Registo Comercial, a redução de capital social da Sonae Indústria, SGPS, SA de 812.107.574,17 euros para 253.319.797,26 euros, para cobertura de prejuízos", anuncia a empresa de derivados de madeira.

 

Este tipo de operações está normalmente associado a empresas em reestruturação e que têm em curso saneamentos financeiros. No caso, a Sonae Indústria está a realizar a redução de capital para que os prejuízos passados sejam limpos do balanço. O capital diminui, mas os prejuízos deixam de pesar. O ano passado foi o primeiro em nove em que a companhia apresentou lucros (11 milhões).

 

"Deste modo, o capital social da Sonae Indústria é actualmente de 253.319.797,26 euros, representado por 11.350.757.417 acções ordinárias, escriturais e nominativas, sem valor nominal", indica o comunicado à CMVM. Ou seja, o número de acções continua o mesmo, apesar da redução de capital. Contudo, no futuro, isso vai mudar. 

 

Além do recurso a este mecanismo, a empresa cujo administrador-delegado é Chris Lawrie (na foto) vai avançar com um reagrupamento de acções – é aumentado o preço das acções, com a diminuição proporcional do número de acções representativa do capital social da empresa. Serão reagrupadas, a 28 de Julho, as 11,35 mil milhões de acções: 250 acções actualmente existentes serão fundidas e passarão a ser apenas uma. Esta segunda-feira, a Sonae Indústria vale 0,83 cêntimos, uma quebra de 1,19%.

 

A Efavor Investimentos, cujo beneficiário último é Belmiro de Azevedo, detém 68,6% da Sonae Indústria, estando os restantes 31,4% nas mãos de outros investidores, sem participação qualificada. 

Ver comentários
Saber mais Efavor Investimentos Sonae Capital Chris Lawrie Belmiro de Azevedo redução de capital
Outras Notícias