JPMorgan reduz avaliação da Galp

O JPMorgan cortou a avaliação da Galp Energia. Ainda assim, o novo preço-alvo confere às acções um potencial de valorização superior a 9,5%.
Jornal de Negócios
pub
Sara Antunes 11 de setembro de 2018 às 09:12

O JPMorgan reviu em baixa a sua avaliação da Galp Energia para 18 euros, menos 50 cêntimos do que o preço-alvo anterior, de acordo com a Bloomberg. A recomendação também foi reduzida de "neutral" para "overweight".

Apesar deste corte, o novo "target" confere às acções um potencial de valorização de 9,6% face à actual cotação da petrolífera nacional (16,42 euros).

O Negócios não teve acesso à nota de análise, pelo que não é possível perceber os motivos da nova avaliação.

As acções da Galp estão a descer esta terça-feira 0,12% para 16,42 euros, um valor que está 7% acima do preço a que os títulos fecharam em 2017.

As casas de investimento dão ainda espaço para que os títulos da Galp valorizem, segundo os dados compilados pela Bloomberg. O preço-alvo médio de 20 casas de investimento é de 17,56 euros, o que ainda dá à petrolífera nacional um potencial de valorização de 7%.

pub

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

pub