Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Goldman corta recomendação da EDP Renováveis

O "target" do banco de investimento – 11,30 euros - traduz um potencial de desvalorização de 3,9% às ações da empresa. A recomendação passou de "comprar" para "neutral".

Mafalda Santos
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 30 de Janeiro de 2020 às 07:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Goldman Sachs reviu em baixa a recomendação para as acções da EDP Renováveis, "comprar" para "neutral", segundo uma nota de análise do banco de investimento citada pela Bloomberg.

 

Já o preço-alvo manteve-se nos 11,30 euros por ação, o que confere às ações um potencial de desvalorização de 3,9% face ao valor de fecho desta quarta-feira (11,76 euros) – sessão em que atingiu um novo máximo histórico.

 

Ainda assim, o "target" atribuído às acções da empresa de energias renováveis liderada por Manso Neto (na foto, com António Mexia - CEO da EDP) está 4,92% acima do consenso de 10,77 euros (os preços-alvo das casas de investimento compilados pela Bloomberg variam entre um mínimo de 8 euros e um máximo de 11,60 euros).

 

Segundo os dados compilados pela Bloomberg, a EDP Renováveis conta agora com 10 recomendações de "comprar", 8 de "manter", 1 de "neutral" e zero de "vender".

 

Na quarta-feira, 29 de janeiro, a EDP Renováveis anunciou ter assegurado 109 megawatts num leilão italiano de energia eólica, segundo o comunicado divulgado junto da CMVM. 


Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Goldman Sachs EDP Renováveis research energia
Outras Notícias