Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

JBCapital corta avaliação da Jerónimo Martins após multa com impacto "relevante" na Polónia

As ações da Jerónimo Martins estão a reagir de forma negativa à multa de 163 milhões de euros na Polónia, que os analistas classificam de "relevante" e com potencial para alterar a política comercial da Biedronka. A JB Capital já reduziu o preço-alvo.

biedronka jeronimo martins
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 15 de Dezembro de 2020 às 09:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

A JB Capital reduziu a avaliação das ações da Jerónimo Martins de 16,30 euros para 15,90 euros, citando a multa imposta pelo regulador polaco (0,26 euros por ação) e o desconto do dividendo que será pago aos acionistas esta semana (14 cêntimos por ação).

 

A Jerónimo Martins foi multada em 723 milhões de zlotys (163 milhões de euros) na Polónia, onde conta com a rede de supermercados Biedronka, por alegadamente "impor alguns descontos de forma arbitrária", principalmente aos fornecedores de frutas e produtos hortícolas, já depois da entrega dos produtos.  A Jerónimo Martins Polska (JMP), subsidiária do grupo de retalho português, vai impugnar judicialmente – "com toda a força, argumentos e empenho" – a decisão do regulador polaco.

 

Em reação a esta multa, o banco de investimento espanhol JB Capital reduziu a avaliação das ações lembrando que o valor corresponde a 1,8% da capitalização de mercado da dona do Pingo Doce. A recomendação é de "neutral".

 

Os analistas do CaixaBank/BPI mantiveram para já a recomendação de neutral e o preço-alvo de 16,35 euros, mas alertam que estas são "notícias negativas" para a Jerónimo Martins, uma vez que o impacto é "relevante" e porque pode ter implicações no negócio da companhia no mercado polaco.

 

"Além do impacto potencial nas contas da empresa, também pode representar um constrangimento para a política comercial futura da Biedronka a partir de agora", escrevem os analistas do CaixaBank/BPI, alertando que outras empresas do setor no país também estão a ser escrutinadas pelo regulador.

 

"Ainda assim, nos próximos tempos, a Biedronka deverá estar no foco das atenções, o que representa um risco para as margens no médio prazo se a empresa optar por adotar uma política ‘mais justa’ com os fornecedores e não aumentar os preços" aos clientes, acrescentam os analistas.

 

O CaixaBank/BPI lembra que a Biedronka já foi alvo de uma multa de 26 milhões de euros (por prática de preços errónea) e está em curso uma terceira investigação.

 

A multa do regulador foi noticiada ontem, dia em que as ações fecharam em queda muito ligeira apesar de terem descontado o dividendo de 13,8 cêntimos. Mas hoje sofrem uma desvalorização mais acentuada numa sessão que está a ser negativa para a praça portuguesa. As ações da Jerónimo Martins caem 2,23% para 14,255 euros.

Ver comentários
Saber mais JBCapital Jerónimo Martins Polska Polónia JB Biedronka CaixaBank/BPI
Outras Notícias