Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Millennium IB aplaude resultados divulgados pela Sonae no segmento alimentar

Os analistas do Millennium IB consideram que os números "positivos" no segmento alimentar podem beneficiar as acções da "holding" da família Azevedo.

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 13 de Março de 2013 às 09:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O Millennium IB considera que os números apresentados esta quarta-feira pela Sonae no segmento do retalho alimentar são “positivos” e ficaram acima das estimativas, mas podem ser compensados pelo momento difícil que o retalho especializado enfrenta, adiantaram os analistas num comentário aos resultados anuais da empresa.

 

“Acreditamos que as acções da Sonae vão reagir de forma ligeiramente positiva aos números do retalho alimentar, que ficou acima das estimativas”, escreve o analista João Flores, numa nota a que o Negócios teve acesso.

 

A Sonae SGPS informou hoje em comunicado enviado à CMVM que o seu resultado líquido atingiu os 33 milhões de euros no ano passado, o que corresponde a uma queda de 69%, face aos 104 milhões registados em 2011.

 

Com impacto nesta queda estiveram resultados indirectos dos centros comerciais. Este efeito, a par do maior custo da dívida e dos impactos originados por imparidades, “resultam da actual situação macroeconómica e conjuntura financeira, não tendo afectado o nível de rentabilidade operacional e geração de cash-flow dos negócios”, ressalva a Sonae em comunicado.

 

Apesar de considerar que os números no segmento alimentar são “positivos”, o banco de investimento destaca que “o retalho especializado está a enfrentar um ambiente difícil crescente”.

 

“As atenções estavam focadas nos números operacionais no retalho, uma vez que a Sonae já tinha divulgado os números das telecomunicações, dos centros comerciais (Sonae Sierra) e as vendas preliminares da Sonae para o ano de 2012”, acrescenta a mesma nota.

 

O Millennium IB avalia a Sonae SGPS com um preço-alvo de 1 euro e uma recomendação de “comprar”.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias