A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Avaliação bancária das casas atinge máximos de 2011

Os bancos continuam a aumentar a avaliação que fazem dos imóveis. O Algarve mantém-se como a região mais “cara”, onde o preço médio é 23% mais elevado do que a média do país.

Bruno Simão
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 24 de Fevereiro de 2017 às 12:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O valor médio da avaliação bancária aumentou, em Janeiro, 5,6% quando comparado com o mesmo mês do ano passado para 1.106 euros por metro quadrado, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

Este valor é mesmo o mais elevado desde Agosto de 2011, segundo os dados divulgados esta sexta-feira, 24 de Fevereiro.

 

O Algarve continua a ser a região onde a avaliação do metro quadrado é mais elevada (1.361 euros), com o preço a estar 23% acima da média do país. Em segundo lugar surge a área metropolitana de Lisboa (1.341 euros). Do lado oposto está o Centro, onde o preço médio do metro quadrado está nos 902 euros.

 

A única região onde se observou uma descida do valor da avaliação bancária foi na Região Autónoma da Madeira, onde o valor recuou 0,6% em termos homólogos para 1.223 euros.

Este indicador é determinante para quem quer comprar casa através de crédito. É que é com base nas avaliações bancárias que é definido o valor máximo de crédito concedido e as condições associadas ao financiamento. Regra geral, os bancos financiam até 80% da avaliação bancária. Ou seja, se uma casa for avaliada em 100 mil euros a entidade financeira deverá emprestar até 80 mil euros. 

Além disso, quanto mais baixo for o rácio de financiamento face ao valor do imóvel melhores condições serão dadas, nomeadamente no que respeita a spreads.

Ver comentários
Saber mais avaliação bancária INE banca imóveis
Mais lidas
Outras Notícias