Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crédito ao consumo afunda 65% para mínimos

O montante concedido em crédito ao consumo em abril ficou ligeiramente acima dos 200 milhões de euros, o que representa um mínimo desde pelo menos 2013.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 15 de Junho de 2020 às 11:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O confinamento de grande parte da população portuguesa provocou um tombo no crédito ao consumo, que atingiu o volume mais baixo desde que o Banco de Portugal começou a recolher os dados em 2013.

De acordo com o banco central, o crédito ao consumo concedido às famílias em abril recuou 64% para 203 milhões de euros. O valor representa uma queda de 65% face ao mesmo mês do ano passado e é também inferior a metade do registado em março, mês em que o crédito ao consumo atingiu 551 milhões de euros apesar do país ter entrado em Estado de Emergência.

O montante concedido em abril deste ano é de longe o mais baixo desde que o Banco de Portugal começou a recolher os dados em 2013, sendo que os valores mensais foram quase sempre superiores a 300 milhões de euros.

Em abril foram celebrados 43.446 contratos de crédito ao consumo, o que representa uma queda de 62,8% face a abril do ano passado e 58,2% contra março deste ano.

A queda no crédito ao consumo foi sentida em todos os segmentos, com a descida mais expressiva a fazer-se sentida no crédito automóvel (-69,3%) numa período em que os concessionários estiveram encerrados. O crédito pessoal continua a representar a maior fatia, apesar da queda de 61,2%. 




 

Ver comentários
Saber mais Crédito ao consumo Banco de Portugal
Mais lidas
Outras Notícias