Crédito Crédito para a compra de casa cai pelo segundo mês

Crédito para a compra de casa cai pelo segundo mês

Os bancos emprestaram mais de 700 milhões de euros para a compra de casa, em fevereiro, segundo dados do Banco de Portugal. O montante concedido caiu face a janeiro.
Crédito para a compra de casa cai pelo segundo mês
Miguel Baltazar
Raquel Godinho 09 de abril de 2019 às 11:16
As instituições financeiras emprestaram 734 milhões de euros para a compra de casa, em fevereiro, segundo os dados do Banco de Portugal. Este montante ficou abaixo dos 747 milhões de euros concedidos um mês antes, e é o valor mais baixo desde fevereiro do ano passado. Pelo segundo mês, o novo crédito para a compra de casa recuou. Ainda assim, nos primeiros dois meses do ano, foram emprestados 1.481 milhões de euros, o valor mais elevado desde 2010.

Fevereiro trouxe novos episódios da "guerra de spreads", com o BPI a avançar com um corte na margem mínima que, já foi seguido por mais três instituições financeiras. Ainda assim, o montante emprestado (734 milhões de euros) recuou face a janeiro (747 milhões de euros). Face ao período homólogo, contudo, a tendência foi de crescimento (8,6%).

Também no ano passado os meses de janeiro e de fevereiro foram marcados pelos valores mais baixos de no crédito à habitação. Os 734 milhões concedidos em fevereiro deste ano representaram o valor mais baixo desde fevereiro de 2018.

No acumulado dos primeiros dois meses do ano, foram concedidos 1.481 milhões de euros, o que representa o melhor arranque de ano em nove anos. No mesmo período de 2010, foram emprestados 1.524 milhões de euros, revelam os dados do Banco de Portugal.

Quanto ao crédito ao consumo, a tendência foi diferente. Depois da forte quebra registada em janeiro, as novas operações voltaram a aumentar. Foram concedidos 365 milhões de euros, mais do que os 338 milhões de euros emprestados um mês antes e mais do que os 358 milhões de euros do mês homólogo. Em apenas dois meses, foram emprestados 703 milhões de euros, o valor mais elevado desde o mesmo período de 2004.

As novas operações de crédito para outros fins ascenderam a 163 milhões de euros, superando os 133 milhões de euros do mês anterior e os 149 milhões de euros do período homólogo. Nos primeiros dois meses do ano, foram concedidos 296 milhões de euros, mais do que os 284 milhões de euros do período homólogo.

No acumulado, os bancos emprestaram 1.262 milhões de euros às famílias em fevereiro, mais do que os 1.218 milhões de euros do mês anterior.   

Mas, quanto às empresas, as novas operações de financiamento recuaram. As operações até um milhão de euros ascenderam a 1.436 milhões de euros, o que compara com os 1.470 milhões de euros do mês anterior. Já as operações acima de um milhão de euros totalizaram 823 milhões de euros, significativamente abaixo dos 1.014 milhões de euros de janeiro.

No total, as empresas captaram 2.259 milhões de euros junto dos bancos, o que representa o valor mais baixo desde setembro do ano passado, quando foram concedidos 2.110 milhões de euros. Desde o início do ano, as novas operações de crédito às empresas ascenderam a 4.743 milhões de euros, abaixo dos 4.883 milhões de euros do período homólogo.


(Notícia atualizada às 12:00 com mais informação)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI