Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quarta-feira estarão em destaque os dados relativos às vendas preliminares da Sonae em 2017. Lá fora, entre as empresas que reportam os seus resultados contam-se a Ford e a General Electric.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 24 de janeiro de 2018 às 07:30
Vendas preliminares da Sonae em foco

A Sonae SGPS estará no radar dos investidores esta quarta-feiram dia em que serão conhecidas as vendas preliminares da unidade de retalho da empresa referentes a 2017.

A empresa liderada por Paulo de Azevedo encerrou a sessão de ontem a ceder 0,82% para 1,213 euros, depois de ter chegado a tocar no valor mais elevado desde Agosto de 2015 ao negociar nos 1,236 euros. 


 

Inquérito aos bancos sobre o crédito

O Banco de Portugal publica os resultados do inquérito aos bancos sobre o mercado de crédito. Este questionário deverá indicar a apetência dos bancos para conceder novos empréstimos, num momento em que o crédito à habitação e o crédito ao consumo continuam a aumentar.

Na Europa, destaque para os dados do desemprego no Reino Unido, bem como os diferentes PMI para a Zona Euro, Alemanha e França.


 

Produção de electricidade da EDP Renováveis cresceu em 2017

A produção de electricidade pela EDP Renováveis cresceu 13% em 2017 para um total de 27,6 terawatts hora. Este aumento deve-se à entrada em operação de novas centrais eólicas da companhia, mas também devido a um factor de utilização superior (mais um ponto para 31%), segundo os dados divulgados ontem pela empresa.

Os dados foram apresentados após o fecho da praça lisboeta, pelo que a empresa liderada por Manso Neto irá estar a reagir hoje em bolsa a estes números.


 

Ford e General Electric reportam contas

A apresentação das contas anuais e do último trimestre de 2017 prossegue a bom ritmo um pouco por todo o mundo.

Esta quarta-feira, o destaque vai para os resultados de empresas como a Novartis, Comcast, General Electric, Ford, United Technologies e Whirlpool.


 

Inventários de crude centram olhares nos EUA

A Administração de Informação em Energia (sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia) apresenta os dados relativos aos inventários de crude na semana passada nos Estados Unidos.

Na sessão de terça-feira, os preços do petróleo subiram mais de 1% nos principais mercados internacionais, tendo voltado a negociar acima dos 70 dólares por barril em Londres – o valor mais elevado desde Dezembro de 2014. A contribuir para esta valorização esteve a expectativa de que as reservas de crude dos EUA tenham caído na semana passada. A confirmar-se esta evolução, será a 10.ª semana consecutiva de quebras nas reservas, o maior ciclo em pelo menos três décadas, realçava ontem a Bloomberg. 

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub