Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta segunda-feira entram em vigor as tarifas alfandegárias aplicadas pelos EUA e pela China no âmbito da guerra comercial. No Reino Unido, discute-se a possibilidade de um novo referendo ao Brexit ou antecipação de eleições gerais, enquanto na bolsa de Nova Iorque a Farfetch continua sob o olhar atento dos intervenientes nos mercados.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 24 de Setembro de 2018 às 07:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Novas tarifas EUA-China entram em vigor

A guerra comercial entre a China e os EUA conhece um novo capítulo esta segunda-feira, com a entrada em vigor de uma segunda ronda de tarifas logo às 00:01.

 

Os Estados Unidos vão passar a taxar bens chineses no equivalente a 200 mil milhões de dólares. Já a China vai elevar as tarifas sobre bens importados dos EUA para o correspondente a 60 mil milhões de dólares de produtos norte-americanos. 


 

O segundo dia da Farfetch em bolsa

A Farfetch, empresa que vende produtos de luxo online, encerrou o seu primeiro dia de negociação na Bolsa de Nova Iorque, na passada sexta-feira, a valer 28,35 dólares. Este valor correspondeu a uma valorização de 41,75% face aos 20 dólares a que foram vendidas durante a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) – que já na altura foi um preço superior ao esperado –, o que atribui à nova cotada um valor de mercado de 8,24 mil milhões de dólares.

 

Recorde-se que foram vendidas 44,2 milhões de acções no IPO, tendo a Farfetch encaixado 885 milhões de dólares (754 milhões de euros) nessa operação. A empresa fundada e liderada pelo português José Neves continua no radar nos investidores e os holofotes estão virados para o seu segundo dia em bolsa.


 

Líder trabalhista britânico admite segundo referendo sobre o Brexit

O líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, admitiu no domingo que assumirá a defesa de um segundo referendo sobre o Brexit se for essa a opção das bases do partido no congresso que ontem começou em Liverpool.

 

Também ontem a equipa da primeira-ministra britânica, Theresa May, começou a avaliar os planos de contingência para um eventual bloqueio nas negociações do Brexit, que incluem a marcação antecipada de eleições em Novembro, avançou o The Sunday Times.

Estes desenvolvimentos deverão continuar a mexer com os mercados, especialmente no que diz respeito à bolsa de Londres, libra esterlina e juros da dívida britânica (gilt) - contagiando os congéneres.


 

Draghi aborda a política monetária, Merkel a Europa e Knot o sistema financeiro

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, irá discursar no Parlamento Europeu, em Bruxelas. O responsável deverá falar sobre a política monetária na região e pode dar dicas sobre a política de reinvestimentos do balanço. 

 

Já a chanceler alemã, Angela Merkel, vai responder a perguntas sobre o futuro da Europa, numa audiência municipal em Hanover.

 

Por outro lado, Klaas Knot, presidente do banco central holandês, debate esta segunda-feira em Washignton, num evento promovido pelo Peterson Institute for International Economics, as vulnerabilidades do sistema financeiro global.

 

França apresenta Orçamento e Macron encontra-se com Trump

Hoje é dia de França apresentar o seu Orçamento para 2019. O primeiro-ministro Edouard Philippe detalhou no passado dia 26 de Agosto as principais linhas do Orçamento para 2019, que prevêem um crescimento económico de 1,7%, abaixo dos 1,9% inicialmente esperados, e a redução de 4.500 funcionários públicos. O primeiro-ministro reiterou ainda o objectivo anunciado pelo presidente Emmanuel Macron de eliminar 50 mil empregos na função pública até 2022.

 

No mesmo dia em que se apresenta o Orçamento de França, o presidente Emmanuel Macron reúne-se com o seu homólogo norte-americano, Donald Trump, em Washington.

 

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias