Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quinta-feira estará em destaque um novo debate no parlamento britânico sobre o Brexit. De sublinhar também os dados do PIB, por cá e na Zona Euro, bem como as contas do Crédit Suisse.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Negócios 14 de fevereiro de 2019 às 07:30
Brexit volta ao parlamento britânico

Está previsto que, esta quinta-feira, a primeira-ministra britânica, Theresa May, regresse ao Parlamento para apresentar uma solução para o bloqueio que se vive depois de ter sido chumbado o acordo de saída desenhado com a União Europeia.

 

Downing Street planeia levar um novo acordo de saída a votação na Câmara dos Comuns. O Brexit, recorde-se, está previsto para as 23:00 do dia 29 de março – e se até essa data não tiver sido aprovado um tratado jurídico, a saída acontece sem acordo.

 

INE publica estimativa do PIB nacional

O INE divulga, esta quinta-feira, a estimativa rápida do PIB do quarto trimestre. No mesmo dia, também o Eurostat revela a segunda estimativa do produto interno bruto, da Zona Euro, no quarto trimestre. A estimativa dos economistas é de que tenha crescido 1,2% face ao período homólogo, tal como foi anunciado na estimativa anterior.

 

Ainda na Europa, teremos também os dados para o PIB da Alemanha, Holanda, Dinamarca, Finlândia, Roménia, Hungria e Polónia.

 

Destaque igualmente para os números do desemprego em França e os preços das casas no Reino Unido.

 

Vendas a retalho e pedidos de subsídio de desemprego em foco nos EUA

Do outro lado do Atlântico serão conhecidos hoje vários indicadores, como as vendas a retalho, relativas a dezembro. A publicação destes números tinha sido adiada devido à paralisação dos serviços públicos a nível federal nos EUA.

 

Ainda nos Estados Unidos, teremos também os dados dos pedidos de subsídio de desemprego na semana passada.

 

"Research" do Santander penaliza ações da Nos

A Nos esteve a liderar as perdas na sessão de ontem da bolsa nacional. A operadora deslizou 4% para os 5,28 euros, no dia em que o Santander desceu a recomendação de "manter" para "underweight" e reduziu o preço-alvo de 5,75 euros para 5,60 euros, que comparam com o consenso de 6,24 euros dos analistas consultados pela Bloomberg. Tratou-se da oitava sessão consecutiva na qual esta cotada não ascende ao terreno positivo.

 

Também o BPC cedeu terreno na quarta-feira, dia em que os analistas do BPI anunciaram um corte de 18% no preço-alvo do banco, apontando expectativas mais reduzidas para os resultados. A recomendação também baixou, para "neutral".

 

Crédit Suisse divulga contas e Munger da Berkshire discursa 

A apresentação dos resultados do quarto trimestre (e, por isso, do conjunto do ano) prossegue a bom ritmo um pouco por todo o mundo. Esta quinta-feira, o destaque vai para o reporte de contas do Crédit Suisse.

 

Por outro lado, Charles Munger, vice-chairman da Berkshire Hathway (liderada pelo célebre investidor multimilionário Warren Buffett), será orador no evento anual do Daily Journal. Munger costuma abranger muitos temas no seu discurso, tendo no ano passado chamado à bitcoin um "veneno nocivo".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI