Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCE quer apertar critérios para empréstimos concedidos a empresas endividadas

O Banco Central Europeu (BCE) está a ponderar apertar mais os critérios para a concessão de empréstimos a empresas endividadas e, portanto, mais expostos ao risco, de acordo com duas fontes próximas do assunto, contactadas pela Bloomberg.

KAI PFAFFENBACH
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 25 de Novembro de 2021 às 13:01
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

O Banco Central Europeu (BCE) está a ponderar apertar mais os critérios para a concessão de empréstimos a empresas endividadas e portanto mais expostos ao risco, de acordo com duas fontes próximas do assunto, contactadas pela Bloomberg.

Ainda assim, de acordo com as mesmas fontes, alguns decisores políticos da instituição financeira ainda estão reticentes sobre esta imposição, se os bancos puderem provar que estão a gerir adequadamente este risco.

O mercado deste tipo de empréstimos está em alta este ano, sobretudo nos EUA, depois de uma série de empresas ter atravessado a pandemia com algumas dificuldades financeiras.

De acordo com as fontes contactadas pela Blooomberg, caso o BCE adote esta posição, o Deutsche Bank será um dos bancos mais afetados em toda a zona euro. De acordo com os dados compilados pela agência norte-americana, o credor alemão arrecadou 300 milhões de dólares em receita, fortemente impulsionada por este tipo de empréstimos.

O banco está em oitavo lugar no que toca ao mercado deste tipo de empréstimos nos EUA, subindo assim do nono lugar que ocupava no ano passado. Na Europa, o credor alemão ocupa a quarta posiçao desta tabela.

Os reguladores europeus estão atentos ao risco envolvido neste tipo de crédito. Deutsche Bank, Barclays, BNP Paribas e Credit Suisse Group são os que mais preocupam o BCE, de acordo com as mesmas fontes, que pretende assim que se realizem periodicamente inspeções aos bancos, de acordo com Elizabeth McCaul, membro do Conselho de Supervisão da insituição financeira, citada pela Bloomberg.

"Estamos preocupados com o aumento dos riscos no mercado deste tipo de empréstimos , que é impulsionado pela procura de rendimento em um ambiente de taxas de juro baixas sustentadas", disse a supervisora num discurso esta quarta-feira. "O número de empréstimos tem aumentado, aos mesmo tempo que os padrões de exigência têm sido mais flexíveis", alertou McCaul.


Ver comentários
Saber mais Europa Conselho de Supervisão do BCE Banco Central Europeu EUA O Deutsche Bank mercado de dívida
Outras Notícias