Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Emissão verde da Caixa com juro mínimo atrai novos investidores

O banco público pagou um cupão de 0,375% na emissão sustentável que esteve a decorrer esta terça-feira nos mercados.

João Cortesão
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 14 de Setembro de 2021 às 19:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A Caixa Geral de Depósitos (CGD) concluiu esta terça-feira a colocação de 500 milhões de euros em dívida sustentável, com um cupão de 0,375%, a taxa mais baixa já paga pelo banco estatal numa emissão de dívida.

A operação, que esteve a decorrer durante o dia de hoje no mercado e que foi colocada junto de investidores institucionais, atraiu perto de 130 ordens, num valor superior a 1,5 mil milhões de euros, um montante que supera em mais de 3 vezes a quantia a colocar, adianta a Caixa em comunicado.

Em relação à distribuição geográfica dos investidores, a emissão foi colocada junto de investidores provenientes de França (27%), Portugal (19%), Espanha (14%), Reino Unido (12%) e Alemanha (10%),sendo que os fundos de investimento subscreveram mais de 70% do montante emitido.

"A característica Sustentável da emissão permitiu atrair o interesse de vários novos investidores", realça o banco público no mesmo comunicado. "Esta emissão revela que temos capacidade para inovar na banca portuguesa como pioneiros, numa economia em que a Sustentabilidade é um dos pilares fundamentais para garantir o futuro", comentou Paulo Macedo, no mesmo documento enviado às redações.

A emissão é a segunda realizada pelo banco desde 2019, altura em que pagou 1,275% para emitir 500 milhões de euros de dívida sénior a cinco anos.

"A concretização desta operação enquadra-se igualmente no processo de autorização junto dos reguladores Europeus para o exercício pela CGD da opção de reembolso antecipado da emissão de Additional Tier 1 (AT1) realizada pela Caixa em março de 2017 no âmbito do Plano de Capitalização acordado entre o Estado Português e a DG Comp", refere o banco. 

De acordo com o presidente da CGD, "a obtenção das autorizações necessárias permitirá à CGD uma poupança anual em juros superior a 10%, considerando o diferencial de taxas entre a dívida agora emitida e o cupão do AT1 (10,75%), refletindo o caminho percorrido desde 2016 no reforço da solidez e posição competitiva da Caixa."
Ver comentários
Saber mais CGD taxas de juro obrigações banca AT1 procura emissão
Outras Notícias