Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Caixa paga 0,4% para emitir 500 milhões em dívida verde. Procura superou 3 vezes a oferta

O banco estatal concluiu com sucesso a colocação da primeira emissão de obrigações sustentáveis. A procura superou em quase três vezes o montante emitido.

Paulo Macedo diz que a constituição de mais imparidades irá depender da evolução da pandemia e dos apoios que sejam dados às empresas.
António Cotrim/Lusa
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 14 de Setembro de 2021 às 16:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A Caixa Geral de Depósitos esteve, esta terça-feira, no mercado a realizar uma emissão de 500 milhões de euros em obrigações sustentáveis, a seis anos. A operação, a primeira com estas características realizada por um banco português, foi concluída com uma taxa final de 0,4%, segundo a Bloomberg.

A emissão foi colocada, segundo os dados revelados pela Bloomberg, com um prémio de 70 pontos base sobre mid swap do euro, que negoceia próxima de -0,2958%, o que significa que o preço final a pagar na colocação destas obrigações andará à volta de 0,4%. Já a taxa de cupão a pagar foi fixado em 0,375%.

O prémio exigido pelos investidores para comprar os títulos da Caixa baixou ao longo da emissão. A Bloomberg apontava um prémio inicial de 90 a 95 pontos, que entretanto baixou para 70 pontos base.

A oferta superou largamente a procura. O livro de ordens registou um volume de 1,45 mil milhões de euros, cerca de três vezes mais do valor emitido pelo banco liderado por Paulo Macedo (na foto).

O banco público adiantou na última sexta-feira que estava a preparar uma emissão de dívida verde, a primeira realizada por um banco em Portugal. "Esta emissão tem a particularidade de ser sustentável", adiantava o comunicado da Caixa, acrescentando que a operação "direciona os fundos captados para o financiamento de operações de crédito dos seus clientes nos domínios ambientais e do desenvolvimento socioeconómico". 

Segundo os analistas consultados pelo Negócios, a operação pode abrir um novo segmento de dívida para o setor nacional. 
"Há uma forte procura por dívida sustentável e com critérios ESG (ambientais, sociais e de governo societário) e também forte procura por emitentes", comenta Steve Hussey, responsável pela análise de dívida do setor financeiro da AllianceBernstein, em resposta ao Negócios.

Mário Martins reconhece que a emissão da CGD "é um teste importante, mas absolutamente natural pois é um movimento transversal a toda a economia". Para o analista da ActivTrades, "é lógico que o financiamento comece a ser igualmente diferenciado, pois os portefólios dos fundos de investimento, que depois compram estas obrigações ‘verdes’, têm já uma parte relevante exclusivamente para este tipo de emissões, sejam elas de bancos ou de empresas", conclui.

Citi, CaixaBI, Citi, Credit Agricole CIB, ING, Natixis e UBS foram os bancos responsáveis pela emissão. As novas obrigações têm um "rating" de Baa3 pela Moody's e BBB pela DBRS.
Ver comentários
Saber mais Caixa CGD obrigações emissão dívida verde
Outras Notícias