Mercados Euronext quer acelerar aposta em "green bonds" no próximo triénio

Euronext quer acelerar aposta em "green bonds" no próximo triénio

O aglomerado de mercados Euronext vai expandir a sua área de negócio e lançar um segmento de "green bonds", de forma a dar resposta à procura crescente que esta área tem tido por parte dos investidores.
Euronext quer acelerar aposta em "green bonds" no próximo triénio
Mariline Alves 

A Euronext vai reforçar a aposta na emissão de "green bonds" tanto na Europa, como também em Portugal, numa altura que o pilar da sustentabilidade é uma das principais referências da sua estratégia para o próximo triénio, segundo Isabel Ucha, presidente executiva da Euronext Lisbon.

"Estamos a lançar um segmento relativo a 'green bonds' ainda para este ano. Neste momento, somos já uma empresa líder neste campo, principalmente na Irlanda, com uma quota de mercado de 30%, mas queremos apostar ainda mais neste ramo", disse a presidente da Euronext Lisbon, numa conferência de imprensa.

Acrescentou que "temos perceção que o mercado vai continuar a crescer de forma muito mais acelerada do que até agora, porque há uma pressão muito grande para que os investidores tenham cada vez mais este tipo de instrumentos nas suas carteiras".

As preocupações com o clima e as alterações climáticas, segundo Isabel Ucha, começaram nos cidadaõs e estão "agora a transmitir-se também aos investidores". Para a presidente da Euronext Lisbon, quem investe está a colocar os critérios relacionados com o meio ambiente "no centro das suas decisões".

Até agora, em Portugal, forma feitos quatro leilões de green bonds por parte de empresas. Três deles, emitidos pela EDP, foram realizados em Dublin, cidade que, segundo o CEO da Euronext Stéphane Boujnah, é o pilar do mercado de dívida no negócios da empresa. O outro leilão foi feito pela subsidiária da Altri, a Sociedade Bioelétrica do Mondego, em Portugal.

"Em Portugal tivemos 4 emissões de obrigações verdes. Consideramos que ainda é pouco, porque achamos que este tipo de operações tem um potencial de crescimento muito grande. Há uma componente emocional neste tipo de investimento e as pessoas são mais sensíveis a este tema", disse Isabel Ucha, aos jornalistas.

A aposta neste tipo de operações não é nova, no entanto, como parte do plano estratégico para os próximos três anos, a Euronext pretende reforçar as emissões de 'green bonds'. Nos últimos anos, a empresa diz que existiram cerca de 60 mil milhões de euros emitidos na Europa neste tipo de obrigações. Para o futuro "não se compromete com números, mas o mercado vai acelerar significativamente".

As obrigações verdes não vão estar listadas juntamente com as outras e terão requisitos específicos alinhados com as práticas já atuais. Este tipo de obrigação é um instrumento financeiro emitido para a captação de investimento para projetos de sustentabilidade, com o objetivo de lutar contra as alterações climáticas.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI