A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jefferies vê "oportunidade de compra" nas ações do BCP

O Banco Comercial Português tem vivido uma tendência fortemente negativa em bolsa. Da ótica do Jefferies, está na hora de comprar.

Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 02 de Outubro de 2019 às 12:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • 29
  • ...

O banco de investimento Jefferies vê uma oportunidade de compra nos títulos do Banco Comercial Português, no rescaldo das pesadas quebras que se têm verificado.

"Vários fatores podem ser utilizados para explicar o declínio, mas vemos a extensão da correção como exagerada", afirma a casa de investimento, citada pela Bloomberg, referindo-se à queda de 20% no valor das ações que se verificou desde o passado mês de maio.

"O BCP mantém-se um dos poucos bancos na Europa do sul para o qual prevemos crescimento dos lucros no futuro", sublinha ainda o Jefferies.



Têm de facto sido tempos "difíceis" para os títulos do BCP. O banco destacou-se no conjunto do terceiro trimestre, mas pelas piores razões: o valor das ações caiu quase 30% de julho a setembro, a maior perda acumulada do período no seio do PSI-20. Em setembro, o banco desceu mesmo a mínimos de abril de 2017. Olhando à evolução anual, as perdas superam os 20%, sendo a quarta cotada com pior desempenho, até ao momento, no mesmo índice. Esta quarta-feira, 2 de outubro, o BCP segue com uma queda de 2,61% para os 18,25 cêntimos.

Entre os mais recentes dissabores do banco estiveram os receios em torno da subsidiária polaca, devido ao potencial impacto da conversão dos créditos hipotecários concedidos em francos suíços para zlótis. A atenuar o impacto estiveram as declarações do presidente do Bank Millennium, João Brás Jorge, que afastou o cenário de se ter de realizar uma provisão extraordinária e, mais tarde, a garantia do banco central da Polónia de que o sistema bancário está preparado para a decisão da justiça europeia, esperada para amanhã.

Ainda a penalizar estão os receios quanto à evolução das margens do banco, num contexto de taxas de juro negativas imposto pelos bancos centrais para fazer face ao abrandamento económico global. Nesta rubrica, o impacto é minimizado por medidas do Banco Central Europeu (BCE) destinadas a apoiar o setor financeiro, como o "tiering".

No panorama nacional, o banco é ainda pressionado pela decisão da Autoridade da Concorrência de condenar 14 bancos ao pagamento de coimas  por prática concertada de troca de informação comercial sensível. No caso do BCP, o banco revelou que a coima que lhe foi aplicada ascende a 60 milhões de euros.
Ver comentários
Saber mais Jefferies Banco Comercial Português BCP economia negócios e finanças serviços financeiros banca macroeconomia mercado financeiro
Mais lidas
Outras Notícias