Mercados Trump antecipa reunião "aprofundada" com Xi Jinping e anima bolsas

Trump antecipa reunião "aprofundada" com Xi Jinping e anima bolsas

O presidente norte-americano adiantou que as equipas norte-americanas e chinesas já estão em negociações, em antecipação da reunião que irá realizar-se na próxima semana. Bolsas sobem mais de 1%.
Trump antecipa reunião "aprofundada" com Xi Jinping e anima bolsas
Reuters
Negócios 18 de junho de 2019 às 15:46
Donald Trump volta a fazer mexer os mercados com as suas considerações nas redes sociais. Desta vez, o presidente norte-americano disse que teve uma "conversa muito boa ao telefone" com o seu homólogo chinês, Xi Jinping, e antecipou uma reunião "aprofundada" a ser realizada na próxima semana, durante a cimeira do G-20 que irá decorrer no Japão. Os investidores, que já estavam a ser animados por novas promessas de estímulo à economia por parte do Banco Central Europeu (BCE) e pela antecipação de um corte de juros por parte da Reserva Federal norte-americana, esperam, assim, que possa haver avanços na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

"Tive uma conversa muito boa ao telefone com o presidente Xi da China. Vamos ter uma reunião aprofundada na próxima semana no G-20 no Japão. As nossas respetivas equipas vão iniciar conversações antes da nossa reunião", escreveu Donald Trump na conta oficial de Twitter.

Depois de várias semanas de ameaças de um aumento das tarifas sobre os produtos importados da China, que têm colocado pressão sobre os mercados, a confirmação desta reunião por parte de Donald Trump traz algum alívio aos investidores. A informação também já foi, entretanto, confirmada pelo lado de Pequim. De acordo com o canal televisivo estatal chinês, Xi Jinping diz que está disposto a reunir-se com Donald Trump e trocar impressões sobre a relação entre os dois países. O presidente chinês defende ainda que as equipas das duas maiores economias do mundo devem manter o contacto para resolver o conflito comercial.

As expectativas do lado dos investidores são elevadas, apesar o próprio governo norte-americano já ter desvalorizado as conclusões que possam resultar da reunião marcada para a próxima semana. "O máximo que sairá do G-20 poderá ser um acordo para avançar ativamente com as negociações", afirmou Wilbur Rosse, secretário de Estado do Comércio, este fim de semana.

Seja como for, o efeito já se faz sentir nos mercados. Esta terça-feira, tanto as bolsas europeias como as norte-americanas negoceiam em alta, registando ganhos superiores a 1%. O Stoxx 600, índice que reúne as maiores cotadas europeias, valoriza 1,58% para os 384,45 pontos. Já o S&P 500, índice de referência de Wall Street, sobe 1,12% para 2.922,04 pontos. O tecnológico Nasdaq regista a maior subida, de 1,86% para os 7.991,23 pontos, enquanto o industrial Dow Jones avança 1,27% para os 26.446,29 pontos.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI