Mercados num minuto Abertura dos mercados: Bolsas com maior série de ganhos em mês e meio. Petróleo perto de máximos do ano

Abertura dos mercados: Bolsas com maior série de ganhos em mês e meio. Petróleo perto de máximos do ano

As bolsas europeias estão a valorizar pela quinta sessão consecutiva, a mais longa série de subidas desde o início de fevereiro. O petróleo também está em alta, a negociar próximo do nível mais alto do ano.
Abertura dos mercados: Bolsas com maior série de ganhos em mês e meio. Petróleo perto de máximos do ano
Reuters
Rita Faria 19 de março de 2019 às 09:19

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,29% para 5.298,86 pontos

Stoxx 600 ganha 0,14% para 382,65 pontos

Nikkei desvalorizou 0,08% para 21.566,85 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 1,0 ponto para 1,252%

Euro soma 0,16% para 1,1355 dólares

Petróleo em Londres sobe 0,38% para 67,80 dólares o barril

 

Bolsas europeias sobem pela quinta sessão

As bolsas europeias estão a negociar em alta esta terça-feira, 19 de março, pela quinta sessão consecutiva, a mais longa série de subidas em quase um mês e meio.

 

As ações continuam a beneficiar dos resultados trimestrais das empresas e dos estímulos anunciados pelo governo chinês, a que se somam as expectativas em torno da reunião da Fed que termina esta quarta-feira, e em que deverá ser reiterada a postura "paciente" da autoridade monetária em relação a mais subidas dos juros.

 

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 0,14% para 382,65 pontos.

 

Na bolsa nacional, o PSI-20 sobe 0,29% para 5.298,86 pontos, animado sobretudo pela EDP Renováveis e pela Galp Energia, ambas com valorizações superiores a 1%.

 

Juros em queda

Os juros da dívida portuguesa a dez anos estão em queda, depois de terem tocado ontem no valor mais baixo de sempre, nos 1,249%, beneficiando da melhoria do rating por parte da Standard & Poor’s, na sexta-feira. Nesta altura, a yield associada às obrigações a dez anos cai 1,0 ponto para 1,252%.

 

A tendência de alívio estende-se à generalidade dos países do euro, com os juros de Espanha a caírem 1,5 pontos para 1,144%, os da Alemanha a descerem 0,6 pontos para 0,077% e os de Itália a recuarem 0,5 pontos para 2,450%.

 

Dólar desce pela terceira sessão

A moeda norte-americana está a perder terreno pela terceira sessão consecutiva, com os investidores expectantes em relação à conclusão da reunião de política monetária da Reserva Federal dos Estados Unidos que termina esta quarta-feira.

 

Com a economia global e norte-americana a dar sinais de desaceleração, a expectativa do mercado é que a Fed mantenha a sua postura "paciente" em relação à subida dos juros, e anuncie no máximo um aumento da taxa diretora este ano.

 

Petróleo animado com garantias da OPEP+

O petróleo está a negociar em alta nos mercados internacionais – próximo do máximo deste no - depois de os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e os seus parceiros se terem comprometido em continuar com os cortes na produção até junho, altura em que se vão reunir para decidir uma eventual extensão.

 

Nesta altura, o West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, sobe 0,17% para 59,19 dólares, enquanto o Brent, transacionado em Londres, valoriza 0,38% para 67,80 dólares.

Ouro sobe pelo terceiro dia

O ouro está a subir pelo terceiro dia devido às expectativas de que a Fed vai rever em baixa as suas projeções para o número de subidas dos juros deste ano, reiterando a sua postura"paciente" no que respeita à normalização da política monetária.

 

Nesta altura, o metal amarelo ganha 0,15% para 1.305,75 dólares, enquanto a prata sobe 0,19% para 15,3791 dólares.  




pub

Marketing Automation certified by E-GOI