Portugal emitiu mil milhões de euros em dívida de curto prazo com juros ainda mais negativos

O IGCP realizou uma dupla emissão de bilhetes do Tesouro - com prazo de três e 11 meses - tendo conseguido financiar-se em mil milhões de euros com juros ainda mais negativos.
Miguel Baltazar/Negócios
pub
Rita Faria 15 de agosto de 2018 às 10:52

Portugal emitiu esta quarta-feira, 15 de Agosto, mil milhões de euros em dívida de curto prazo – o limite máximo do montante indicativo, entre 750 e mil milhões de euros – tendo pago juros ainda mais negativos.

Na emissão a três meses, o Tesouro português colocou 250 milhões de euros, tendo conseguido uma taxa de -0,432%, inferior aos juros da última emissão comparável, de -0,399%, realizada a 20 de Junho.
Trata-se mesmo de um novo mínimo histórico, que destrona a taxa mais baixa conseguida até hoje neste prazo, que era de -0,43%. Foi obtida em Abril numa emissão de 300 milhões de euros. 

Nesta linha, o rácio da procura em relação à oferta foi de 2,72, inferior ao rácio de 2,93 registado há cerca de dois meses.

Já na emissão a 11 meses, Portugal financiou-se em 750 milhões de euros, com uma taxa de juro de -0,291%, ligeiramente inferior à de -0,29% da última emissão comparável. Neste caso, a procura superou em 2,51 vezes a oferta, o que compara com o rácio anterior de 2,08.  

pub