Portugal faz primeiro leilão de dívida de longo prazo depois da pausa de Verão  

O IGCP vai emitir obrigações com maturidade a 5 e 10 anos com o objectivo de obter até mil milhões de euros de financiamento.
Pedro Elias
pub
Nuno Carregueiro 07 de setembro de 2018 às 13:32

Os leilões de dívida portuguesa de longo prazo vão regressar na próxima semana. O IGCP agendou para 12 de Setembro a emissão de obrigações com maturidade de 5 anos (25 de Outubro de 2023) e 10 anos (17 de Outubro de 2028).
O montante indicativo indicativo deste duplo leilão foi fixado entre 750 milhões e 1000 milhões de euros.

A última emissão de obrigações do Tesouro aconteceu a 11 de Julho, quando o IGCP colocou 950 milhões de euros em títulos a 10 e 16 anos.


A emissão a 10 anos agendada para quarta-feira é precisamente da mesma linha que foi reaberta em Julho. Na altura o Estado português aceitou pagar 1,727% para emitir estes títulos, o que corresponde à segunda taxa mais baixa de sempre (1,67% em Maio).

A última emissão de dívida a cinco anos aconteceu a 13 de Junho, quando o tesouro colocou 412 milhões de euros e pagou uma taxa de 0,746%, substancialmente acima da yield suportada na emissão comparável realizada em Maio (0,529%).

pub

Após o duplo leilão realizado em Julho, o IGCP apenas foi ao mercado emitir dívida de curto prazo (bilhetes do Tesouro), devido à habitual pausa de Verão.

pub