Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Arranca esta segunda-feira o empréstimo obrigacionista da Mota-Engil. Eis o que deve saber

Arranca esta segunda-feira uma emissão de nova dívida da empresa de construção e a troca de obrigações cuja maturidade vence em novembro. A operação dura até ao próximo dia 17 de outubro. A companhia paga um juro de 5,75% e conta ainda com prémios.

O grupo liderado por Gonçalo Moura Martins tem a estratégia, até 2026, de sair de negócios de pequena dimensão e concentrar-se em mercados com maior relevância.
Mariline Alves
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 02 de Outubro de 2022 às 20:00
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...

A Mota-Engil vai financiar-se no mercado obrigacionista a partir desta segunda-feira, através de uma operação ligada a critérios de sustentabilidade, com o objetivo de angariar 50 milhões de euros. Para tal a empresa de construção vai realizar duas ofertas: uma de subscrição (OPS) de dívida e outra de troca (OPT) abrangendo 100 mil títulos. Mas afinal, o que deve saber antes de investir nesta operação?

Em que consiste esta operação?

A operação tem um montante total de 50 milhões de euros, que pode ser majorado a 12 de outubro, e está dividida entre uma oferta de subscrição e uma oferta de troca de dívida. Os investidores poderão assim comprar nova dívida ou trocar dívida que vence agora em novembro, mas que uma vez trocada verá a maturidade prolongada até 2027.

 

Até quando posso trocar ou subscrever nova dívida?

A operação arranca esta segunda-feira, dia 3 de outubro e termina no dia 17 de outubro.

 

Quem pode participar?

As ofertas são destinadas tanto a investidores institucionais como de retalho.

 

O que posso receber?

Quem tenha Obrigações Taxa Fixa Mota-Engil 2018-2022, emitidas com um juro bruto de 4,5% pode trocá-las pelas novas obrigações que vencem em 2027. Em troca, recebe uma nova obrigação e um prémio em dinheiro de 2,375 euros por título.

 

Além disso, é possível subscrever nova dívida. A taxa bruta anual é de 5,75%. O valor não é líquido, pelo que deve ter em conta que serão deduzidos os impostos desta percentagem. Os cupões serão pagos a 20 de abril e a 20 de outubro de cada ano até ao reembolso final.

 

Sendo esta uma emissão ligada a critérios de sustentabilidade, os investidores poderão ainda ter direito a um prémio adicional de 1,25 euros por obrigação na data do reembolso final, caso a Mota-Engil não cumpra determinadas metas ligadas ao percurso ESG da empresa. Este montante - caso seja aplicado- está também sujeito a impostos.

 

Qual o montante mínimo de subscrição?

Cada obrigação da Mota-Engil será vendida a um valor unitário de 500 euros, sendo o capital mínimo de subscrição 2.500 euros, já que é obrigatório subscrever pelo menos cinco títulos. Mas atenção às comissões.

 

Este montante aplica-se à troca?

Não. O prospeto não dá qualquer indicação sobre o montante mínimo de subscrição nem remete o mesmo para o regime aplicável à oferta de subscrição.

Ver comentários
Saber mais OPT Mota-Engil OPS economia negócios e finanças macroeconomia economia (geral) mercado de dívida mercados obrigações
Outras Notícias