Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mota-Engil emite 50 milhões a cinco anos. Paga juro de 5,75%

A Mota-Engil vai emitir e trocar 50 milhões de euros em obrigações com uma maturidade de cinco anos. O prazo de subscrição decorre entre 3 e 17 de outubro.

Gonçalo Moura Martins, CEO Mota-Engil
Mariline Alves
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 29 de Setembro de 2022 às 23:02
  • Partilhar artigo
  • 17
  • ...
A Mota-Engil vai financiar-se no mercado obrigacionista, com o objetivo de angariar 50 milhões de euros, junto de investidores tanto institucionais como de retalho. Para tal a empresa de construção vai realizar, durante o mês de outubro, duas ofertas: uma de subscrição (OPS) de dívida e outra de troca (OPT).

"O prospeto refere-se à oferta pública e de admissão à negociação no Euronext Lisbon, de até 100.000 obrigações da Mota-Engil, SGPS, com o valor nominal unitário de €500 e global inicial de até €50.000.000", pode ler-se no documento enviado ao regulador.

O montante total das ofertas é de 50 milhões de euros em obrigações tanto para investidores institucionais como de retalho. A oferta é distribuída por 100 mil títulos com maturidade de cinco anos e a construtora vai pagar um juro bruto de 5,75%, segundo a informação avançada à Comissão de Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM).

As ordens para a subscrição ou troca de obrigações podem ser colocadas a partir da próxima segunda-feira, dia 3 de outubro, e terminam a 17 de outubro. Cada obrigação tem um valor unitário de 500 euros, sendo o capital mínimo de subscrição 2.500 euros, já que é obrigatório subscrever pelo menos cinco títulos.

Após os custos associados à emissão, a empresa poderá ter um encaixe líquido de cerca de 48 milhões de euros, que serão usados para alimentar a "expansão internacional" da empresa, assim como "prosseguir a estratégia de alongamento de maturidade da sua dívida, de modo a alinhá-la melhor com a geração de cash-flow, não estando prevista a utilização para determinada finalidade específica dos proveitos".

Para já, está planeada a emissão de 100 mil títulos. Mas consoante o ritmo de procura e o apetite dos investidores, o valor das ofertas ainda poderá ser aumentado, até 12 de outubro, por opção da Mota-Engil.

"A taxa de juro das Obrigações Mota-Engil 2027 será fixa e igual a 5,75% ao ano (taxa anual nominal bruta [sujeita a impostos]", acrescenta o prospeto. Os cupões serão pagos a 20 de abril e a 20 de outubro de cada ano até ao reembolso final.

"Cada investidor poderá solicitar ao intermediário financeiro ao qual pretenda transmitir a sua ordem a simulação da rendibilidade líquida do investimento a realizar, após impostos, comissões e outros encargos", esclarece o documento.

Os investidores poderão ainda ter direito a um prémio adicional de 1,25 euros por obrigação na data do reembolso final, caso a Mota-Engil não cumpra determinadas metas ligadas ao percurso ESG da empresa. Este montante - caso seja aplicado- está também sujeito a impostos.

Mota-Engil quer ainda prolongar dívida até 2027
Através da OPT, a Mota-Engil poder, assim, fazer um "roll-out" parcial da dívida da emissão realizada em 2018. Essa emissão, que vence em novembro próximo, teve um montante global de 110 milhões de euros, oferecia uma taxa de juro fixa bruta de 4,5% ao ano.

Os investidores, que assim o desejem, poderão, desta forma, trocar obrigações cuja maturidade termina este ano por títulos que vencem em 2027. Além da obrigação com maturidade mais longa cada investidor recebe um prémio de 2,375 euros, sendo ainda "na data de emissão e liquidação, relativamente às Obrigações Mota-Engil 2022 aceites para troca, (...) pagos os juros corridos desde 28 de maio de 2022, inclusive, até à data de emissão e liquidação, exclusive, no montante de €8,875 por cada Obrigação Mota-Engil 2022, sujeito a impostos, comissões e outros encargos.
Ver comentários
Saber mais Mota-Engil SGPS economia negócios e finanças macroeconomia mercado e câmbios economia (geral) bolsa negócios (geral) mercado de dívida
Outras Notícias