Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

IGCP prevê emitir mais obrigações e continuar com operações de troca em 2020  

O IGCP prevê emitir 16,7 mil milhões de euros em obrigações do Tesouro em 2020, um aumento face ao concretizado em 2019.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 06 de Janeiro de 2020 às 16:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O IGCP - Agência de Gestão de Tesouraria e da Dívida Pública anunciou esta segunda-feira, 6 de janeiro, qual o programa de financiamento da República Portuguesa para este ano, de forma a assegurar as necessidades de financiamento do Estado, que são estimadas em 9,5 mil milhões de euros.

 

"A estratégia de financiamento para 2020 centrar-se-á na emissão de títulos de dívida pública nos mercados financeiros em euros com realização regular de emissões de Obrigações do Tesouro (OT), para promover a liquidez e um funcionamento eficiente dos mercados primário e secundário", refere uma nota emitida pelo instituto liderado por Cristina Casalinho.

 

O IGCP prevê emitir 16,7 mil milhões de euros em obrigações do Tesouro em 2020, um aumento face ao concretizado em 2019. Para este ano está prevista a amortização de 8 mil milhões de euros destes títulos de dívida de longo prazo, pelo que em termos líquidos serão emitidos menos de 9 mil milhões de euros.     

 

O IGCP pretende realizar leilões de obrigações do Tesouro todos os meses, tal como tem feito no passado. Admite também recorrer a emissões com recurso a um sindicato bancário. Nos últimos anos o instituto que gere a dívida pública portuguesa tem optado por realizar emissões sindicadas logo nos primeiros dias de janeiro e na semana passada o Danske Bank antecipou que o IGCP iria repetir a estratégia em 2020.

 

Os cálculos do Negócios apontam para que no ano passado o IGCP tenha encaixado menos de 14 mil milhões de euros com a emissão de OT, abaixo do emitido em 2018 (15,4 mil milhões de euros) e também do previsto para este ano.

 

Na mesma nota, o IGCP refere que as "operações de troca e recompras de títulos serão exploradas", sinalizando que deverá assim continuar a recorrer a estas operações para baixar os custos de financiamento com a troca de dívida mais cara por títulos com custo mais baixo, ao mesmo tempo que baixa os reembolsos para os anos mais próximos.

 

Em 2019 o IGCP realizou seis operações de troca de dívida, sendo que na última, concretizada em novembro, trocou 532 milhões de euros de obrigações.

 

No que diz respeito às emissões de bilhetes do Tesouro, o IGCP prevê emitir 13,25 mil milhões de euros em 2020, e a amortização de quase 12 mil milhões de euros, pelo que em termos líquidos serão emitidos pouco mais de mil milhões de euros.

 

"Será mantida a estratégia de emissão ao longo de toda a curva, combinando prazos curtos com prazos longos", refere o IGCP, salientando que "manterá a realização de leilões mensais de BT na 3ª quarta-feira de cada mês e, se a procura de investidores o justificar, pode usar também a 1ª quarta-feira".

 

Para os primeiros três meses do ano este é o calendário previsto:

 

Ver comentários
Saber mais programa de financiamento Obrigações do Tesouro Gestão de Tesouraria e da Dívida Pública
Outras Notícias