Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Hoje há actualização de “rating” para Portugal e as alterações devem ser positivas

Standard & Poor’s e Moody’s vão esta sexta-feira actualizar a notação financeira de Portugal. Se forem cumpridas as estimativas dos analistas, as notícias vão ser positivas. Saiba o que se espera.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

A Moody’s vai subir o “rating” de Portugal em um nível, de “Ba3” para “Ba2”, e a Standard & Poor’s irá melhorar a perspectiva (“outlook”) da notação financeira da dívida soberana do País, que actualmente está “negativa”.

 

Depois da chuva de corte de “ratings” de 2011, que atiraram a classificação da dívida portuguesa para território especulativo (vulgo, “lixo”), estas serão as novidades a anunciar esta sexta-feira, caso se cumpram as expectativas dos analistas.

 

Citigroup, Commerzbank e Royal Bank of Scotland são alguns dos bancos de investimento que apostam numa melhoria do “rating” pela Moody’s. Esta agência, que foi a primeira a atirar Portugal para o “lixo” e tem a notação mais baixa (três níveis dentro de território especulativo) deverá ser a primeira a melhorar o “rating”.

 

Se subir um nível (a perspectiva está “estável”), como esperam os analistas, a classificação ficará em Ba2 e ainda a dois níveis se investimento de qualidade.

 

Já a decisão que a S&P anunciará esta sexta-feira gera mais incertezas. Na sequência da crise política iniciada com a demissão “irrevogável” de Paulo Portas, no Verão passado, a S&P baixou a perspectiva do “rating” de “BB” para “negativa”, pelo que os analistas acham agora pouco provável que possa haver uma subida de “rating” por parte desta agência. A melhoria deverá passar por uma subida da perspectiva, para “estável”, ou “positiva”.

 

Os últimos desenvolvimentos na economia e nos mercados poderiam justificar uma subida do “rating” também pela S&P, que ficaria ainda em “lixo”, mas o facto de o “outlook” ser negativo inibirá a agência de avançar já para uma melhoria do “rating”, dizem os analistas. “Passar de um ‘rating’ com perspectiva negativa para uma subida é pedir demasiado, já que levaria os participantes do mercado a questionar porque é que a perspectiva negativa não foi levantada mais cedo”, diz David Schnautz, do Commerzbank.  

 

Saída do “lixo” até ao final o ano numa das “três grandes”

 

Apesar de se esperar este passo mais “tímido” por parte da S&P, esta sexta-feira poderá representar um marco para o “rating” de Portugal, pois a tendência de melhoria do “rating” é algo decisivo para atrair mais investidores de longo prazo para a dívida nacional e aumentar a capacidade de investimento daqueles com que Portugal já tem contado, explicou recentemente João Moreira Rato, presidente do IGCP.

 

Os especialistas acreditam que as agências de notação financeira vão, eventualmente, fazer reflectir nos “ratings” que atribuem a Portugal as melhorias na economia e no acesso ao mercado. A Fitch, que voltou esta quarta-feira a tecer comentários positivos sobre Portugal, poderá ser a primeira das “três grandes” a retirar a dívida de Portugal de “lixo”, após o Verão.

 

A tendência dos “ratings” é positiva, mas os últimos comentários dos analistas e das agências indicam que estas últimas vão esperar pelos primeiros meses após o programa e para o consenso político não só entre o governo e a oposição mas também dentro da coligação para tomar a decisão de passar a considerar a dívida portuguesa “investimento de qualidade”.

 

As novas regras impostas pela Comissão Europeia impõem um calendário previamente definido para as agências se pronunciarem sobre “ratings” soberanos. Calhou que a S&P e a Moody’s tivessem agendado para o mesmo dia a actualização do “rating” de Portugal, quando faltam pouco mais de 15 dias para o fim do programa de assistência financeira (17 de Maio). Hoje se saberá se a primeira subida de “rating” para Portugal acontecerá ainda durante o período do resgate. Se mantiverem os procedimentos das últimas actualizações, o anúncio da S&P será conhecido ainda antes das 8h00 (quando abrem os mercados financeiros), enquanto a Moody’s só deverá divulgar a sua nota sobre Portugal depois do fecho dos mercados europeus (17h00).

 

Esta será a primeira actualização de “rating” da S&P para Portugal desde que o Governo decidiu não renovar o contrato com esta agência. As notações financeiras passam a ser “não solicitadas”.

 

 

Ver comentários
Saber mais Standard & Poor's S&P Fitch Moody's rating
Mais lidas
Outras Notícias