Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sector petrolífero norueguês atacado por abutres

Os especuladores estão a olhar para a dívida das empresas do sector petrolífero norueguês, procurando beneficiar com o momento de fraqueza que as companhias enfrentam devido aos mínimos do petróleo.

Bloomberg
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 26 de Janeiro de 2016 às 15:37
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Os especuladores que procuram ganhar com o investimento em empresas que estão em dificuldade ou prestes a entrar em incumprimento estão agora a apostar no mercado de alto rendimento na Noruega, o maior produtor europeu de petróleo.


Os fundos de capital de risco e de cobertura de risco estão agora a olhar para companhias ligadas ao sector petrolífero na Noruega, segundo Lars Kirkeby, analista de crédito do Nordea Markets, o maior banco escandinavo, citado pela Bloomberg.


Esta aposta em dívida especulativa surge num momento em que as companhias do país enfrentam os problemas causados pela forte quebra das cotações do petróleo, depois da matéria-prima ter tocado em mínimos de 12 anos.


Com o petróleo a afundar mais de 70% desde meados de 2014, muitas companhias norueguesas de serviços de petróleo tornaram-se não rentáveis. E é esta situação de fraqueza que está a atrair as atenções dos chamados "vulture funds" – fundos de capital de risco e de cobertura de risco que investem em dívida de má qualidade ou em iminência de entrar em incumprimento – , na expectativa de comprar dívida de alto rendimento a preços muito baixos.


Fundos de capital de risco como o GSO Capital Partners, do Blackstone Group, procuram obter controlo de uma reestruturação da NorskeSkog. Para Kirkeby, estes fundos focados em dívida de alto risco têm a experiência, o know-how e o capital para garantir o controlo de companhias.


Nova dívida em risco


Perante a situação actual, em que as perspectivas para a evolução dos preços do petróleo continuam deprimidas, o responsável do Nordea Markets considera que as empresas associadas ao mercado petrolífero vão ter muitas dificuldades para colocar nova dívida no mercado.


Muitas companhias de fornecimento de petróleo vão provavelmente "ser reestruturadas e gradualmente também a maioria das companhias de plataformas", adiantou Kirkeby. E nalguns casos estes processos de reestruturação já começaram. Empresas como a Polarcus e a Havila Shipping já estão em negociações para reestruturar a sua dívida.

Ver comentários
Saber mais Noruega petróleo especuladores abutres capital de risco hedge funds vulture funds dívida alto rendimento incumprimento reestruturação
Outras Notícias