Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

Nem sempre o que parece é

21.05.2021

Mas Biden parece agora ter outras ideias. E a Arábia Saudita, sentindo-se “órfã”, ensaia um diálogo com Teerão e até com o seu inimigo sunita tradicional, a Turquia. Será assim? Parece. No Médio Oriente nem sempre o que parece é.

A América mexe com o mundo

23.04.2021

Deixar de ter “boots on the ground” (botas no chão) é também, há muito, um objetivo tendencial de Washington. As memórias do Vietname ou do Iraque não fazem parte de um património afetivo do imaginário americano, ao contrário da Segunda Guerra Mundial.

Trabalhar o futuro

19.03.2021

Mais do que “chover no molhado” sobre o presente, a nossa grande responsabilidade é conseguir preparar o futuro. Nem que seja por mero egoísmo geracional: é que o futuro é o lugar onde “quem cá está” já vai passar o resto dos seus dias.

O futuro da Europa

19.02.2021

Refundar a Europa? No estado de divisão interna que o projeto atravessa, com pulsões soberanistas e opiniões públicas a tê-la como bode expiatório das suas frustrações e medos, acho um suicídio tentar uma nova “síntese” a 27. Mas logo veremos!

O regresso do amigo americano

22.01.2021

Não estou no segredo dos deuses, mas posso crer que foi imensa a satisfação, nas Necessidades e em S. Bento, pela saída de cena de Trump. E, em Belém, não deve ter havido luto.

Era bom que trocássemos umas ideias

10.12.2020

A União Europeia deve saber assumir uma estratégia de interesses própria, a qual, muitas vezes, coincidirá com a dos EUA. Mas não necessariamente.

Square one?

13.11.2020

Esperemos pela política externa de Joe Biden. E que seja nova, não um “remake” de qualquer passado. Não se regressa à “square one”.

Os sucessores

08.10.2020

Numa segunda linha, Harris e Pence tentaram mostrar-se como opções dignas no “banco” dos suplentes, para usar uma imagem do futebol, no caso de uma substituição vir a ser necessária.

Notícias de Fénix

10.09.2020

Na última década, raramente a palavra Europa deixou de estar associada à ideia de crise. A “crise europeia” tornou-se uma expressão corrente, que, ao mesmo tempo, contribuía para absolver alguma impotência dos governos nacionais e associava as instituições comunitárias a um destino marcado pela irreversível incapacidade de estarem à altura daquilo que delas, dessa Europa, se esperava.

E se Trump perder?

07.08.2020

Trump provocou uma subversão traumática nos instrumentos de regulação global, abalando equilíbrios que os próprios EUA tinham ajudado a dar por adquiridos.

A esperança europeia

09.07.2020

Se tiver êxito nas receitas económicas para enfrentar os efeitos da crise pandémica, a União Europeia pode acabar por sair reforçada na sua unidade interna e no seu papel global.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
pub
pub
pub
pub
Publicidade
C•Studio