Alexandra  Machado
Alexandra Machado 24 de julho de 2019 às 08:10

Nunca a China investiu tão pouco nos EUA

Na vigência de Trump, o investimento direto chinês nos Estados Unidos caiu 88%, de 46,5 mil milhões de dólares em 2016 para 5,4 mil milhões em 2018, segundo dados divulgados pela consultora Rhodium Group.

Os efeitos da guerra comercial entre Estados Unidos e China já se fizeram sentir a vários níveis. Agora veio a confirmação, também, ao nível dos dados sobre investimento direto dos chineses em terras do tio Sam.

Na vigência de Trump, o investimento direto chinês nos Estados Unidos caiu 88%, de 46,5 mil milhões de dólares em 2016 para 5,4 mil milhões em 2018, segundo dados divulgados pela consultora Rhodium Group. Já em 2017 tinha caído para 29 mil milhões de dólares. Se considerados os desinvestimentos, então o investimento líquido foi mesmo negativo em 8 mil milhões de dólares.

No outro sentido, os Estados Unidos também investem menos na China. Segundo a mesma consultora, o fluxo norte-americano caiu para 13 mil milhões de dólares em 2018, menos mil milhões que no ano anterior. Os lastros são, pois, variados. O New York Times fala mesmo numa secagem de dinheiro chinês nos Estados Unidos.

Mas os efeitos não se ficam por aqui. A Marketwatch cita nove empresas do S&P 500 que mostraram, na divulgação dos resultados do segundo trimestre, preocupações com a guerra comercial entre EUA e China, citando-o como fator de possível interferência na evolução dos negócios. Empresas que vão desde os semicondutores à indústria de materiais. Os receios são gerais.

 

Jornalista

Marketing Automation certified by E-GOI