Trading Bitcoin afunda 13% no arranque de julho após cinco meses de fortes ganhos

Bitcoin afunda 13% no arranque de julho após cinco meses de fortes ganhos

A criptomoeda está a registar uma forte desvalorização na sessão desta segunda-feira, após ter fechado o mês de junho com um ganho de 43%.
Bitcoin afunda 13% no arranque de julho após cinco meses de fortes ganhos
Reuters
Rita Faria 01 de julho de 2019 às 11:26

A mais famosa das moedas digitais arrancou o mês de julho com uma forte descida, depois de ter completado cinco meses consecutivos de ganhos acentuados.


A bitcoin desliza 9,40% para 11.065,03 dólares, depois de já ter afundado um máximo de 13,05% para 10.619,14 dólares na manhã desta segunda-feira. Esta evolução acontece depois de a bitcoin ter acumulado uma subida de quase 44% em junho, impulsionada pelo otimismo em torno da crescente aceitação e adoção das criptomoedas.

A maior moeda digital do mundo já contava com uma valorização acumulada de 63,3% em maio, 28,6% em abril, 7% em março e mais de 11% em fevereiro.

2019 tem sido assim de forte recuperação para a bitcoin, que já valoriza 204% desde o início do ano, apoiada pelo interesse demonstrado por investidores institucionais e, mais recentemente, pelo anúncio de que o próprio Facebook vai lançar a sua criptomoeda, a libra. Esse anúncio levou mesmo a bitcoin a disparar para máximos de janeiro de 2018, na semana passada, na casa dos 13.850 dólares.

No entanto, também a volatilidade tem estado em máximos do início do ano passado. Depois da forte subida, a 26 de junho, no dia seguinte a bitcoin passou de uma valorização de 5% a uma queda de 11%, que em pouco mais de dez minutos "retirou" à criptomoeda cerca de 1.800 dólares.

A Bloomberg refere que a queda desta segunda-feira contraria o padrão dos últimos tempos, já que as subidas nos finais de semana contribuíram para cerca de 40% da valorização da bitcoin este ano.

 

PUB

Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.

DeGiro

Marketing Automation certified by E-GOI