Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

O erecto eu

A vaidade, a vaidade de se mostrar, gabardina aberta e as vergonhas reluzentes, é o motor de toda a escrita.

Manuel S. Fonseca | José Tiny - Ilustração 11 de Abril de 2021 às 10:00
  • Partilhar artigo
  • ...

Se um dia virem alguém na rua ou num jardim a abrir a gabardina e a expor as pendentes miudezas, tenham piedade desse pobre de Cristo, em nome do seu fracasso. Mesmo que seja no jardim da Gulbenkian, só corre o indecoroso e vexatório risco desse exibicionismo de jardim ou parque públicos quem não consegue escrever livros. Ou seja, deambular pelo jardim, desfraldar a gabardina e destapar o murcho escândalo talvez seja um humilhante sucedâneo da literatura.

...

Ver comentários
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Outras Notícias