Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Renault Cacia cessa atividade até 29 de março

A Renault decidiu interromper a atividade até ao final de março, reconhecendo efeitos diretos do novo coronavírus nas cadeias globais de abastecimento.

Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 17 de Março de 2020 às 12:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Renault Cacia, em Aveiro, informou os colaboradores que a respetiva atividade vai cessar até ao final de março. Este anúncio segue-se ao de outras empresas da indústria automóvel em Portugal, como é o caso da Toyota, da Autoeuropa e da PSA.

Face ao surto do novo coronavírus, a direção da Renault Cacia diz-se confrontada com a necessidade de "realizar uma paragem total da sua atividade entre os dias 18 de março e 29 de março de 2020", lê-se no e-mail enviado aos colaboradores, ao qual o Negócios teve acesso.

No mesmo texto, a empresa explica que tanto a Renault Cacia como outras fábricas do grupo Renault, nos vários países onde as unidades estão implantadas, "estão a sentir os efeitos diretos nas suas cadeias globais de abastecimento, fruto das medidas de contenção para minimizar os impactos da covid-19".

Desta feita, foi decido que de 18 a 23 de março sejam utilizados créditos da bolsa de horas – uma utilização "a título excecional" e porque a "gravidade" da situação "assim o exige". Em alternativa, caso o trabalhador possua férias vencidas e não gozadas de anos anteriores, transitadas e superiores a 25 dias, pode usá-las neste período. Nos dias 24 a 29 de março, a empresa decidiu avançar com um período de férias coletivas.

Esta decisão resultou de uma reunião entre representantes da empresa e a comissão de trabalhadores. Estes encontros vão repetir-se "periodicamente" de forma a "assegurar uma tomada de decisão atempada e alinhada com as medidas governamentais", consta ainda do mesmo comunicado. 

O Grupo PSA, que fabrica os automóveis Citroën, Peugeot, Opel, entre outros, decidiu encerrar temporariamente as suas fábricas de produção na Europa. Foi o primeiro grupo automóvel a pronunciar-se sobre o encerramento de uma unidade em Portugal em resposta ao surto de coronavírus. Por cá, a fábrica de Mangualde fecha portas a 18 de março e "o encerramento dos centros de produção de órgãos mecânicos será ajustado em conformidade", adaptado a cada geografia. 

Já esta terça-feira a Autoeuropa e a Toyota anunciaram medidas semelhantes. No caso da Autoeuropa, a suspensão da produção está programada até ao dia 29 de março, mas a decisão tem efeitos imediatos. No caso da Toyota, a notícia foi avançada pela Bloomberg, citando fonte oficial da empresa. A produção da fábrica em Portugal está suspensa desde segunda-feira, dia 16 de março, uma medida que irá manter-se até ao dia 27 do mesmo mês.
 
(Notícia atualizada às 13:03 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Renault Cacia Renault Cacia Toyota Aveiro Autoeuropa trabalho automóvel
Outras Notícias