Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fábrica de Cacia escapa a plano de cortes da Renault

A fábrica portuguesa do grupo automóvel francês no distrito de Aveiro emprega quase 1.200 pessoas.

Egídio Santos
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 29 de Maio de 2020 às 12:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A fábrica da Renault em Cacia, no distrito de Aveiro, não será afetada pelo plano de redução de custos anunciado esta sexta-feira pelo grupo automóvel francês, que prevê a supressão de cerca de 15 mil postos de trabalho em todo o mundo.

"Cacia está a arrancar com a produção da nova caixa de velocidades, que fabrica em exclusivo para o Grupo Renault, e que vai equipar os modelos e os grupos motopropulsores de maior volume no seio do grupo", indica ao Negócios fonte oficial da Renault.

Assim, "neste contexto não está em perspetiva uma redução da capacidade industrial em Cacia", sublinha.

A fábrica de Cacia conta com 1.165 trabalhadores e produz caixas de velocidades, bem como vários componentes para motores, nomeadamente bombas de óleo, árvores de equilibragem e outros componentes em ferro fundido e alumínio.

Toda a produção é exportada para as fábricas da Renault e Nissan em países como Espanha, França, Roménia, Turquia, Eslovénia, Brasil, Chile, Marrocos, África do Sul e Índia.


A Renault revelou esta sexta-feira um plano para reduzir custos em dois mil milhões de euros até 2022.

Entre as medidas elencadas, conta-se uma redução do volume de produção de veículos, dos atuais quatro milhões para 3,3 milhões em 2024, bem como a supressão de 15 mil postos de trabalho, dos quais 4.600 em França.

A Renault anunciou também a "suspensão dos projetos de aumento de capacidade [de produção] previstos em Marrocos e na Roménia", indicando ainda que irá estudar "a adaptação das capacidades de produção na Rússia e a racionalização do fabrico de caixa de velocidades no resto do mundo".
Ver comentários
Saber mais Cacia Renault Aveiro automóvel cortes
Outras Notícias