Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vídeo em direto. Assista à "reunião do Infarmed" sobre a evolução da covid-19 em Portugal

A exposição técnica será feita em transmissão aberta, que pode acompanhar aqui. Mas as perguntas e respostas continuam à porta fechada.

A carregar o vídeo ...
Vídeo em direto. Assista à 'reunião do Infarmed' sobre a evolução da covid-19 em Portugal
Negócios jng@negocios.pt 07 de Setembro de 2020 às 15:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Depois de dois meses de interrupção, as reuniões de acompanhamento da pandemia de covid-19 regressam esta segunda-feira. O encontro decorre na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e voltará a reunir governantes, políticos, parceiros sociais e peritos, em busca das melhores respostas para o país em tempo de pandemia.

Além do primeiro-ministro, António Costa, estarão também presentes o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, líderes partidários, patronais e sindicais, além de epidemiologistas.

Em julho, estes encontros foram subitamente interrompidos. À saída daquela que seria então a última reunião, e sem ter avisado previamente os participantes, Marcelo anunciou que os encontros tinham sido úteis, mas que a partir dali estavam cancelados.

O Presidente, que estaria apenas combinado com António Costa, justificou a decisão com o facto de estarem a ser feitos estudos naquele momento e ser necessário terminar um ciclo. Mas mais tarde viriam a público notícias de um sentimento de inutilidade das reuniões, na medida em que o surto em Lisboa continuava por controlar e sem explicação definitiva, e a informação que ali se partilhava acabava por não ajudar de forma relevante à tomada de decisão do Governo. O fim das reuniões foi criticado por todos os partidos, à exceção do PSD, que já tinha defendido “a pouca utilidade” dos encontros.

Encontro em transmissão aberta

Uma novidade destes encontros, que no primeiro ciclo decorreram sempre no Infarmed, em Lisboa, é que a parte expositiva será realizada com transmissão aberta. 

No primeiro ciclo de reuniões, havia uma parte inicial com apresentações técnicas, seguindo-se um período de perguntas e respostas. Este segundo momento da reunião deverá manter-se à porta fechada. Segundo a revista Sábado, as dez reuniões que decorreram entre março e julho, e das quais resultaram tomadas de decisões fundamentais para o país, não tiveram atas, não sendo por isso possível uma avaliação futura.

Ver comentários
Saber mais Infarmed Faculdade de Medicina da Universidade do Porto Marcelo Rebelo de Sousa António Costa Portugal
Outras Notícias