Em direto Negócios Iniciativas

Assista ao Webinar Prémio Nacional de Agricultura

Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia
Ao minuto27.09.2016

Clinton vs. Trump: "Preparei-me para ser Presidente"

É o primeiro grande confronto entre os dois principais candidatos à Presidência dos Estados Unidos. Hillary Clinton e Donald Trump estarão frente-a-frente perante uma audiência que se antecipa que possa chegar aos 100 milhões de norte-americanos. O Negócios vai acompanhar o pré-debate e o debate.

Reuters
Nuno Aguiar naguiar@negocios.pt 27 de Setembro de 2016 às 00:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
27.09.2016

Veja o vídeo completo do debate

Vamos terminar este minuto-a-minuto com o vídeo completo do primeiro debate das eleições presidenciais de 2016. Veja pela primeira vez ou reveja-o em baixo:

27.09.2016

Conheça a "Miss Housekeeping"

Perto do final do debate, Hillary Clinton falou de Alicia Machado, Miss Universo em 1996, a quem Donald Trump alegadamente chamava "Miss Piggy" e "Miss Housekeeping" (o segundo, devido à sua origem latina). Minutos depois de terminar o debate, a equipa de Clinton colocou um vídeo com declarações de Machado, em que esta explica na primeira pessoa como Trump a tratava. 

27.09.2016

A história das próximas horas será: Clinton ganhou

No "focus group" da CNN, 18 dos 20 participantes acharam que Hillary Clinton foi a vencedora do debate de hoje. Minutos depois, a mesma CNN divulgou os resultados da sua sondagem a quem assistiu ao debate, um universo mais democrata do que a totalidade do país (isto é, os resultados tenderiam sempre a favorecer Clinton). Ainda assim, a diferença é impressionante: 62% dizem que Hillary ganhou o debate, apenas 27% atribuíram a vitória a Trump.

27.09.2016

Nas mentiras, Trump deu 16 - 0 a Clinton

A contagem do Huffington Post conclui que Trump mentiu 16 vezes ao longo do debate, enquanto Clinton não mentiu uma única vez. 

27.09.2016

Já alguém ligou ao Sean Hannity?

Já agora, este é o Sean Hannity: https://en.wikipedia.org/wiki/Sean_Hannity


27.09.2016

Trump ameaça falar sobre infidelidades de Bill Clinton no próximo debate

Durante o debate, Donald Trump disse que se estava a conter, porque esteve quase a dizer algo muito desagradável sobre Hillary Clinton e a sua família. No final do debate, o candidato republicano foi mais claro:

"Fiquei muito contente por ter conseguido conter-me sobre as indiscrições em relação a Bill Clinton, porque tenho muito respeito por Chelsea Clinton. Não quis dizer aquilo que ia dizer..."

"E o que era?", perguntou a jornalista.

"Talvez diga no próximo debate. Veremos."

27.09.2016

... mas e a primeira meia hora?

Parece haver uma espécie de consenso mediático em torno de esta hora e meia ter sido uma vitória para Clinton. Porém, como referimos num dos posts de arranque deste minuto-a-minuto, a primeira meia hora tende a ser a mais importante. E, nesses minutos, Donald Trump dominou o debate.

27.09.2016

O spin não está a ser simpático para Trump

Só estou a ver a CNN, mas o spin do debate está a ser claramente desfavorável para Donald Trump no pós-debate. Mesmo os comentadores conservadores não conseguem dizer que ele venceu esta noite.

27.09.2016

Giuliani: "Não foi o melhor debate de Trump"

Até um dos apoiantes mais ferverosos de Donald Trump concede que esta hora e meia não foi a melhor do candidato republicano. O ex-mayor de Nova Iorque e antigo candidato presidencial admitiu isso mesmo no Twitter:


27.09.2016

Casa de aposta diz que Clinton ganhou (e não foi por pouco)

À medida que a poeira assenta, parece haver mais sinais de que Clinton venceu este 'round'. Casas de apostas:

27.09.2016

E o Louisiana?!

Donald Trump já disse que dois acordos foram os piores de sempre, mas há quem lembre que houve piores num passado um pouco mais distante. 


27.09.2016

Trump: "O meu melhor activo é o meu feitio" [risos]

Os [risos] no título desta entrada não é uma liberdade do autor, mas reflectem os risos (sem [ ]) que se ouviram da audiência depois de Donald Trump ter dito isto: "Tenho melhor feitio do que ela. Acho que o meu melhor activo, talvez de longe, seja o meu feitio."

27.09.2016

Trump está a ganhar 23 - 5 nas interrupções

Ao fim de uma hora de debate (há 15 minutos), Donald Trump tinha interrompido Hillary Clinton 23 vezes. Clinton interrompeu-o apenas cinco vezes. Também fugiu três vezes às perguntas, enquanto Clinton ainda não o fez. Ambos deram o mesmo número de vezes detalhes sobre as suas políticas.


27.09.2016

Clinton "Preparei-me para ser Presidente"

Esta estava obviamente preparada pela equipa de Clinton. À primeira oportunidade, a candidata democrata disparou-a contra Trump: "Acho que [Trump] me criticou por me preparar para este debate. Sabes para que é que me preparei mais? Para ser Presidente."

É uma das frases mais fortes deste debate.


27.09.2016

Clinton pode estar a ganhar este debate? x2

Além de Nate Silver, Frank Luntz, um especialista em sondagens da área conservadora também refere que Clinton parece ter aprendido como controlar Trump à medida que o debate avançou.


27.09.2016

Clinton pode estar a ganhar este debate?

Embora tenha equilibrado as coisas na segunda meia hora, não parece que Clinton esteja a ganhar este debate. Contudo, as casas de apostas não parecem ter essa impressão. Nate Silver, fundador do FiveThirtyEight:


27.09.2016

Clinton marca pontos com impostos de Trump

Clinton até pode ganhar este debate, mas não está a ser uma noite fácil para a candidata democrata. No entanto, teve um bom momento ao confrontar Trump com o facto de não divulgar as suas declarações de IRS. O republicano não conseguiu responder de forma muito convincente, mesmo perante a insistência do moderador.

"Por que não divulga? Se calhar ele [Trump] não é assim tão rico. Se calhar, não dá assim tanto para a caridade. Se calhar não conhecemos todos os seus negócios […] Se calhar, não quer que saibam que ele não pagou nada em impostos federais", afirmou Clinton.

Trump interrompeu-a com um argumento inesperado: "Isso faz de mim esperto."

Clinton respondeu, dizendo que isso significa que escolas, saúde e veteranos receberam "zero". "Ele deve-lhe respostas", frisou e direcção à câmara.

Trump continou a defender-se, dizendo que 650 milhões de euros em dívida "não é muito dinheiro". "Sou pouco alavancado, tenho um grande negócio […] Não é para me gabar – "not in a braggadocious way" – é altura de este país ter alguém à frente dele, que tenha uma ideia sobre dinheiro."

27.09.2016

Banqueira central é chamada ao debate

O debate teve uma fase muito emocional, mas isso não impediu a política monetária ser um dos temas. "Estamos numa grande bolha e temos uma Reserva Federal que está a fazer 'coisas' políticas ao manter as taxas de juro neste nível [baixo]", acusou Donald Trump. "Quando Obama sair - e for jogar golfe - e as taxas de juro subirem, vão acontecer coisas muito más. [Janet] Yellen é mais política do que Clinton."

27.09.2016

Debate aquece...

Depois de um arranque bastante cordial (ver as caras simpáticas na fotografia), Donald Trump aumentou o volume e a agressividade dos seus argumentos, interrompendo Clinton diversas vezes e acusando-a de não saber lidar com política interna e política externa. 

27.09.2016

Clinton está a ganhar os democratas, mas não os independentes

Frank Luntz refere que Clinton não está a ganhar os independentes, embora esteja a obter boas reacções dos democratas. 


27.09.2016

Marxistas, keynesianos, trumpianos?

Hillary Clinton traz um gancho de esquerda (literalmente) e chama ao plano de Trump e dos republicanos "trumped up trickle down". A lógica de que a riqueza acaba por descer do topo para a população mais pobre. 


27.09.2016

Trump: "vai ser lindo de ver"

Donald Trump começou com um tom pouco agressivo, sem atacar directamente Clinton, pelo menos para já. Tentou falar ao coração dos trabalhadores americanos. "Os nossos empregos estão a fugir do país", sublinhou. "Temos de impedir que os nossos empregos fujam", acrescentou referindo um caso específico de uma empresa de Indianapolis. "Vamos ter a maior criação de postos de trabalho desde Ronadl Reagan. Vai ser lindo de ver."

27.09.2016

Clinton vai directamente aos assuntos

"A questão central desta campanha é que futuro queremos construir juntos", começou por dizer Hillary Clinton. "Temos de construir uma economia que funciona para todos, não apenas para o topo [...] aumentar o salário mínimo, salário igual para mulheres, apoiar as pessoas que têm dificuldades em equilibrar trabalho e família, acabar com as dívidas universitárias..." 

Cumprimentou Trump - "Donald, é bom estar contigo - e deixou a pergunta que acha mais importante. "Quem consegue aguentar as responsabilidades da Presidência?"

27.09.2016

Mota Engil está atenta

As empresas portuguesas não vão passar ao lado deste debate.

27.09.2016

Game face on!

Os candidatos devem estar preparados...

27.09.2016

Melania vs. Clinton (o outro)

As primeiras-damas cumprimentam-se antes do debate. 

27.09.2016

Faltam 5 minutos (!)

27.09.2016

30 minutos

O debate está quase, quase a começar e é bom que os candidatos estejam preparados para entrar a todo o gás. É que os primeiros 30 minutos do debate tendem a ser fundamentais, como escreve o Politico

That’s when Al Gore first sighed, Mitt Romney knocked President Barack Obama on his heels, and Marco Rubio, earlier this year, glitched in repeating the same talking point — over and over and over. It’s when Gore tried, unsuccessfully, to invade George W. Bush’s space, Richard Nixon was first caught wiping away sweat with a handkerchief (during the moderators’ introductions!) and Gerald Ford in 1976 made the ill-advised declaration that, "There is no Soviet domination of Eastern Europe."

O debate durará uma hora e meia.

27.09.2016

E se ficar tudo na mesma?

Ezra Klein, fundador do Vox, acha que poucas pessoas estão a considerar que esta noite pode mudar muito pouco na corrida presidencial. É também a minha aposta.


27.09.2016

Trump tem mais a ganhar do que Clinton

Já escrevemos aqui que Donald Trump tem mais a ganhar com este debate do que Hillary Clinton. Harry Enten, do FiveThirtyEight, prova isso mesmo com dados. Ao olhar para o histórico desde as eleições de 1976, conclui que o representante do partido incumbente tende a perder algum gás nas sondagens a seguir ao primeiro debate. 

27.09.2016

As perguntas que (provavelmente) não vai ouvir neste debate

O Intercept - site fundado pelo jornalista Glenn Greenwald, que noticiou a fuga de informação de Edward Snowden - faz uma lista de perguntas que, por vários motivos, provavelmente não serão colocadas a Donald Trump e Hillary Clinton durante o debate desta noite.

Algumas para Trump: "Why should Americans allow someone with your volatile temperament to have his finger on the nuclear button?"; "You also said you know more about ISIS than the generals. Do you actually believe that? Can you tell us how many troops ISIS has, where its strongholds are, who make up its top command, and what the best locations are to mount military attacks against ISIS targets?"

Para Clinton: "Libya is now a dysfunctional terrorist haven; Mr. Obama says the "worst mistake" of his presidency was failing to prepare for what happened after toppling Col. Muammar el-Qaddafi. Do you disagree with the president, were you mistaken, and what have you learned?"; "Could you please say something critical about Henry Kissinger so Nation readers will vote for you?"


27.09.2016

O primeiro debate televisivo

Falta menos de uma hora para o início do debate. Há 56 anos, o primeiro debate presidencial a ser televisionado marcou uma nova era na campanha eleitoral nos Estados Unidos. Quem viu o debate pela televisão achou que Kennedy ganhou, quem ouviu na rádio deu a vitória a Nixon. Kennedy acabaria por ganhar as eleições. 

27.09.2016

O escrutínio também chega ao moderador

Não são só os candidatos que têm de enfrentar os escrutínio dos media. O moderador também. Esta noite, essa posição será ocupada por Lester Holt. O jornalista da NBC irá moderar o seu primeiro debate presidencial, tendo já entrevistado Clinton e Trump três vezes durante esta campanha.

Na semana passada, a orientação política de Holt tornou-se um foco de atenção. Na Fox News, Donald Trump disse que ele era democrata. "São todos democratas", acusou. No entanto, mais tarde ficou a saber-se que Holt, na realidade, é um republicano registado. Confrontada com esse facto, a campanha de Trump argumentou que aquilo não era uma mentira, uma vez que o milionário não sabia que Holt era republicano. O que não faz grande sentido.

Segundo a Associated Press, Anderson Cooper da CNN, que irá moderar o debate de 5 de Outubro, não está registado em qualquer partido, enquanto Chris Wallace da Fox News (debate de 19 de Outubro) está registado como democrata. 

27.09.2016

U2 vs. Trump

A banda que tantos quiseram tirar do seu iPhone posicionou-se claramente nas eleições norte-americanas (não que houvesse grandes dúvidas). Este fim-de-semana, em Las Vegas, os U2 misturaram a Desire com frases de Trump. "What do you have to lose", pergunta o candidato republicano. Bono vai respondendo.

 

27.09.2016

À prova de factos?

Até agora, Donald Trump tem liderado uma candidatura à prova de factos. Isto é, tem referido indicadores ou sentimentos que não reflectem a realidade. E mesmo quando os "fact-checkers" concluem publicamente que algumas declarações não são verdade, ele não parece ser prejudicado nas sondagens. O NYT - no Upshot - terá hoje 18 jornalistas exclusivamente para verificar as declarações dos dois candidatos ao longo do debate. 

27.09.2016

O debate ainda não começou e já há um candidato expulso da universidade

Jill Stein, candidata pelos Verdes, não tem a percentagem de votos suficiente nas sondagens para participar no debate desta noite. Mas isso não a impediu de tentar entrar na Universidade de Hofstra esta tarde. À CNN, um porta-voz da do departamento de polícia de Nassau explicou que pediram credenciais a Jill Stein e, como ela não as tinha, foi escoltada para fora do local. Stein tuitou o momento:




Tanto Jill Stein como Gary Johnson não conseguiram entrar no debate desta noite por não terem o mínimo de intenções de voto requeridas nos Estados Unidos. Um candidato tem de ter pelo menos 15% em cinco grandes sondagens nacionais.

27.09.2016

O conselho de Bernie Sanders para Clinton

Num curta entrevista à CNN há minutos, Bernie Sanders disse que Hillary Clinton não precisava dos seus conselhos, mas acabou por deixar uma sugestão de estratégia: não deixar que Donald Trump a arraste para um bate-boca. 

"Ela percebe que está a correr contra um "entertainer". O que ela tem de fazer é concentrar-se nos assuntos que afectam os americanos. Como subir o salario mínimo, como pagar o que é justo a mulheres, como tornar as propinas grátis…"

27.09.2016

Clinton tenta enervar Trump?

Menos de duas horas antes de começar o debate, Hillary Clinton colocou um post no Twitter com um PH abaixo de 1: Obama a gozar com Trump num jantar de correspondentes. Muito ácido este pré-debate. 

27.09.2016

"Qual é a melhor maneira de falar consigo? Email?"

Se quiser rir-se um pouco antes do debate - onde provavelmente também se poderá rir -, veja a entrevista de Zach Galifianakis a Hillary Clinton feita na semana passada. 

26.09.2016

Qual é a distância entre Clinton e Trump?

Normalmente não é muito útil olhar para os resultados de sondagens individuais. Não só podem ser bastante voláteis, como diferentes metodologias podem dar-nos resultados muito afastados. Alguns sites fazem médidas de sondagens.

O FiveThirtyEight, de Nate Silver, mostra Clinton à frente de Trump nas sondagens nacionais por 1,4 pontos percentuais. Dá à candidata democrata quase 55% de probabilidades de vencer a eleição

O NYT, através do site, Upshot dá 69% de probabilidades a uma vitória de Clinton

O Real Clear Politics dá Clinton à frente por 2,3 pontos.

O Pollster, do Huffington Post, coloca a democrata à frente do republicano por 3,5 pontos.

26.09.2016

Como eram os debates em West Wing?

Muitos americanos parecem resignados a escolher o candidato "menos mau" entre Trump e Clinton. Em 2002, West Wing dava uma versão mais aspiracional da política norte-americana (com um pendor claramente democrata). Esta versão de Aaron Sorkin tem música de fundo e tudo. Dificilmente teremos uma tirada tão boa neste debate como esta de Jed Bartlet.


26.09.2016

O que diferencia a política económica de Trump e Hillary?

Michael Boskin, um economista conservador, escreve para o Project Syndicate sobre as diferenças entre o programa económico dos dois candidatos à Presidência dos Estados Unidos. O Negócios publica aqui a tradução do texto escrito no início deste mês:

26.09.2016

Metade dos americanos espera por debates para "desempatar" Trump e Hillary

Um inquérito da Reuters/Ipsos conclui que metade dos eleitores espera que o debate desta noite os ajude a decidir entre Donald Trump e Hillary Clinton. Os candidatos não só estão praticamente empatados, como estas eleições têm um elevado número de indecisos, o que pode tornar este debate mais decisivo.

Ver comentários
Saber mais Trump EUA republicanos eleições candidato Hillary Clinton democratas EUA
Outras Notícias