Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Comissão investiga se redactor da Sábado comprou testemunhos

A Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) vai investigar se um redactor da Sábado terá obtido testemunhos a troco de dinheiro, acusação feita em queixas ao organismo regulador dos media e ao Sindicato dos Jornalistas.

Negócios com Lusa 24 de Setembro de 2009 às 13:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
A Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) vai investigar se um redactor da “Sábado” terá obtido testemunhos a troco de dinheiro, acusação feita em queixas ao organismo regulador dos media e ao Sindicato dos Jornalistas.

Segundo disse à agência Lusa fonte da entidade, a decisão de abrir um processo sumário de inquérito, para apurar "o cumprimento do dever de um jornalista em '... não encenar ou falsificar situações com o intuito de abusar da boa fé do público'", foi tomada quarta-feira em reunião plenária.

Na quinta-feira passada, a revista “Sábado”, apoiando-se em testemunhos de vários militantes e ex-militantes sociais-democratas, noticiou que os candidatos a deputados António Preto e Helena Lopes da Costa sabiam e pactuaram com práticas de compra de votos, que, segundo uma militante, chegaram a envolver promessas de emprego em órgãos autárquicos e à família inteira a quem se filiasse no PSD.

No dia seguinte, sexta-feira, o jornal “i” publicou um artigo em que referia que a notícia da “Sábado” motivou queixas à ERC e ao SJ interpostas por um dos militantes do PSD citados pela revista como estando envolvido na compra de votos.

Na queixa, Ismael Ferreira acusa a Sábado e o autor do artigo, Vítor Matos, de terem aliciado vários militantes e ex-militantes do PSD para confirmarem, a troco de dinheiro, as informações que sustentam a notícia. Em declarações ao “i”, a direcção da “Sábado” rejeitou a ideia e ameaçou processar quem dissesse que a revista compra informações.
Ver comentários
Outras Notícias