Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dívida pública volta a atingir novo recorde. Chegou aos 280,4 mil milhões em maio

Os dados divulgados pelo Banco de Portugal revelam que a dívida pública aumentou 1,3 mil milhões de euros em maio, para 280,4 mil milhões. Esta é a quinta subida consecutiva desde janeiro.

Joana Almeida JoanaAlmeida@negocios.pt 01 de Julho de 2022 às 11:16
  • Partilhar artigo
  • 19
  • ...
A dívida pública, na ótica de Maastricht (a que conta para Bruxelas), aumentou 1,3 mil milhões de euros em maio, face ao mês anterior. Os dados divulgados esta sexta-feira pelo Banco de Portugal indicam que esta foi a quinta subida consecutiva desde janeiro, com a dívida pública a fixar-se nos 280,4 mil milhões de euros. 

O Banco de Portugal explica que este aumento da dívida reflete, "essencialmente, o empréstimo concedido pela Comissão Europeia ao abrigo do Mecanismo de Recuperação e Resiliência (0,6 mil milhões)". "Adicionalmente, registaram-se emissões líquidas positivas de títulos de dívida (0,4 mil milhões de euros) e o aumento de responsabilidades em depósitos (0,3 mil milhões)", nota.

O objetivo do Governo, inscrito no Orçamento do Estado que entrou esta semana em vigor, é reduzir o rácio de dívida pública para 120,7% do PIB até ao final deste ano. Nos primeiros três meses do ano, a dívida pública terá caído já para 127% do PIB, segundo os dados do Banco de Portugal. 

A diminuição da dívida pública é uma das recomendações da Comissão Europeia feitas a Portugal, no âmbito do Semestre Europeu. Mas, apesar da "elevada dívida externa, privada e pública num contexto de um crescimento baixo da produtividade", Bruxelas considera que Portugal está num "caminho favorável" para reduzir a dívida tendo em conta a forte retoma económica de que o país tem beneficiado.

O Banco de Portugal revela ainda que os depósitos das administrações públicas aumentaram 2,7 mil milhões de euros. "Deduzida desses depósitos, a dívida pública diminuiu 1,3 mil milhões de euros, para 254,7 mil milhões de euros", diz.
Ver comentários
Saber mais dívida pública Banco de Portugal endividamento contas públicas Governo Fernando Medina Mário Centeno
Outras Notícias