Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fisco espanhol suspeita de 700 casos de lavagem de dinheiro na amnistia

Em Espanha, nem todos os contribuintes conseguiram aderir à amnistia fiscal promovida em 2012. Há casos que estão a ser investigados por suspeita de lavagem de dinheiro, outros por se suspeitar que não contaram a história toda.

Negócios 17 de Fevereiro de 2015 às 13:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

A Agência Tributária espanhola suspeita que 700 contribuintes que acorreram à amnistia fiscal promovida pelo Governo em 2012 o fizeram para lavar dinheiro. Os ficheiros estão nas mãos das autoridades para que sejam investigadas.

 

A amnistia fiscal promovida pelas autoridades espanholas em 2012 atraiu 618 empresas e 29.065 pessoas físicas que, no seu conjunto, pagaram uma taxa de 1,2 mil milhões de euros para limparem o seu cadastro e regularizarem o dinheiro.

 

Numa deslocação ao Congresso, que está a ser acompanhada pela imprensa espanhola, Santiago Menéndez, director do Fisco local, adiantou agora que nem todos os pedidos foram aceites. 700 situações de suspeita de lavagem de dinheiro foram encaminhadas para o Serviço de Prevenção e Branqueamento de Capitais, para que sejam investigados.

 

Adicionalmente, foram abertas investigações internas a mais 357 casos, por se suspeitar que os valores que declararam para efeitos de regularização não correspondem a todo o património escondido ou por outros erros.

 

Na mesma audiência, o responsável adiantou que as acções de luta contra a fraude e evasão fiscal renderam 12,3 mil milhões de euros em 2014, em Espanha. Trata-se de um valor que supera em 12,5% o montante arrecadado um ano antes, diz por seu turno o El País.

 

Em Portugal a última amnistia fiscal ocorreu em 2013, tendo batido todos os recordes de receita. Não há informação de que as autoridades tenham levantado suspeitas sobre a origem de alguns dos fundos ou denunciado alguns dos casos que pretendiam limpar o seu cadastro passado. 

 

Ver comentários
Saber mais amnistia fiscal portugal espanha criminalidade combate à fraude e evasão fiscal
Outras Notícias